Timor pode dividir-se em Timor-Leste-Norte e Timor-Leste-Sul

O segundo país mais jovem do mundo poderá ter como única solução para a instabilidade uma cisão do território em duas parcelas independentes. Uma delas, Timor-Leste-Norte, com capital em Díli, continuaria sob controlo das autoridades actuais, enquanto a outra, Timor-Leste-Sul, com capital em Viqueque, seria entregue aos rebeldes responsáveis pelo atentado contra o presidente Ramos-Horta. Desconhece-se a orientação política deste novo país como também se desconhece o que querem ao certo os rebeldes, parecendo que se revoltam apenas por não terem nada melhor para fazer. Fala-se também na possibilidade de Timor-Leste-Sul se dividir ao meio (em Timor-Leste-Sul-Este e Timor-Leste-Sul-Oeste), sendo uma das parcelas reclamada por nostálgicos do domínio português que a entregariam ao nosso país para retomar a colonização interrompida. O novo Timor Português voltaria aos tempos de recanto remoto de um império caduco, usado para deportação de activistas políticos (agora substituídos por personalidades incómodas como Fátima Felgueiras ou Alberto João Jardim). Receia-se que a onda de cisões termine apenas quando os timorenses deixarem de conseguir colocar ambos os pés dentro do mesmo país por falta de espaço.

Um comentário

  1. Existee timor norte naum??

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *