Governo anuncia regime fiscal mais favorável para a comercialização de máquinas do tempo

Primeiro com os carros eléctricos, agora com as máquinas do tempo, o governo socialista parece cada vez mais apostado em colocar Portugal na vanguarda das novas tecnologias. À semelhança do que sucederá com os futuros carros eléctricos, as primeiras máquinas do tempo comercializadas em Portugal (em data ainda por definir, visto que a tecnologia necessária entrará nos seus primórdios daqui por cem ou duzentos anos) serão contempladas com um regime fiscal que permitirá reduzir o preço de mercado de uma exorbitância para uma simples enormidade. Em conferência sobre tecnologias de futuro num jardim de infância de Tomar, o primeiro-ministro discursou perante uma plateia de crianças de dois anos, referindo a importância das máquinas do tempo para melhorar a qualidade de vida dos portugueses, permitindo aos que não estiverem contentes com as suas condições de vida presentes mudarem-se para outra época que lhes pareça mais propícia. Como comentário adicional, e numa altura em que os seus ouvintes começavam a chorar por mudança de fralda, Sócrates referiu que: “Fica provado o empenho deste Governo. Outros tentariam resolver os problemas que nos afectam com os meios à disposição. Nós vamos mais além e procuramos resolver problemas presentes com soluções que ainda não existem, mas poderão vir a existir em breve.” Quanto aos possíveis efeitos nefastos das viagens no tempo, o especialista consultado pela Inépcia (o Dr. Pacheco França, ortopedista de prestígio) considerou que existirá sempre a possibilidade de alterar o presente pela interferência no passado. “Mas e daí?”, questionou. “Se fôssemos uma província espanhola, um emirado mouro ou se vivêssemos num mundo em que a Babilónia e o Panamá fossem superpotências, as nossas vidas ficariam piores do que já são?” O governo anunciou ainda que, por motivos técnicos, as futuras máquinas do tempo não permitirão viajar até ao dia 20 de Fevereiro de 2005, data das últimas eleições.

Tags:

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *