Paulo Bento acusa Miguel Veloso de mau-olhado

Pela segunda vez na sua história, o Sporting vê-se envolvido em assuntos sobrenaturais. Quase sessenta anos depois de o mítico Travassos ser mordido por um lobisomem adepto do Atlético, o treinador sportinguista aproveitou a primeira conferência de imprensa depois da humilhante derrota frente ao Bayern de Munique para acusar Miguel Veloso de ter lançado mau-olhado sobre a equipa. “Vocês sabem que eu costumo parar aqui num feiticeiro perto do centro de estágios e fui informado pelo meu grande amigo Mestre Bassorá de que o Miguel recorreu à magia negra para se vingar de uma alegada perseguição. Ora há certas e determinadas situações com as quais eu não pactuo, meus amigos,” afirmou Paulo Bento. Questionado sobre a situação, o presidente Filipe Soares Franco pediu ajuda para identificar qual das suas empresas era o Sporting e, depois de lhe ser explicado tratar-se do clube de futebol, afirmou: “Ah. O clube. Claro. Tenho uma grande paixão pelo futebol e pelo Sporting e até vibro bastante sempre que marcam pontos e vencem os desafios. Com mau-olhado ou não, é conquistando os cinco pontos em cada partida que se ganha o grande prémio nacional.” O visado pelas acusações nega qualquer envolvimento com feitiçaria e, irrompendo em lágrimas, refere mais uma etapa da perseguição que lhe começou a ser movida quando o Benfica o expulsou das camadas jovens por ser gordo. “Ninguém gosta de mim”, choramingou, mantendo a cabeça direita para equilibrar a réplica à escala da Estátua da Liberdade esculpida no seu cabelo. Poderá ser precisamente o cabelo o motivo dos desentendimentos com Paulo Bento, já que jogador e treinador se encontram em extremos opostos do espectro capilar. A Inépcia questionou o técnico dos leões a este respeito, mas a pergunta perdeu-se no abismo do seu risco ao meio.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *