Cabul Bagdade Lisboa Guantanamo

“Yo soy un hombre sincero
De donde crece la palma
Y antes de morirme quiero
Echar mis versos del alma
Guantanamera, guajira, Guantanamera”

Joseíto Fernández

(clicar para engrandecer)


2 Comentários

  1. António Bafo de Bode diz:

    Não percebi…bolas.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *