20 licenciaturas que Miguel Relvas poderia ter concluído num ano (com equivalências)

Informação sobre matrículas fornecida a pedido. Explicação detalhada das equivalências disponível para consulta livre num subterrâneo selado com betão e guardado por leões famintos.

1-Genealogia: Equivalência pelo esforço de contabilizar quantos parentes da ministra Paula Teixeira da Cruz estão empregados em serviços do Governo.

2-Direito: Equivalência pela frequência anterior do curso e por almoçar diariamente com vários advogados com quem discute temas jurídicos. Em latim.

3-Pastelaria Avançada: Equivalência pelo convívio com o ministro Álvaro Santos Pereira, ouvindo-o dissertar sobre todas as sobremesas tradicionais portuguesas que poderiam ser exportadas para pôr fim à crise.

4-Astronomia: Equivalência por já ter olhado para cima numa noite estrelada.

5-Etnolinguística: Equivalência pelas horas passadas a ouvir conversas privadas gravadas sem o conhecimento dos intervenientes, numa profusão de entoações e dialetos regionais.

6-Engenharia Informática: Equivalência por ter aberto, certo dia, um email recebido numa ocasião em que as suas quatro secretárias pessoais se tinham ausentado para lanchar. Possibilidade de concessão de mestrado por ter conseguido apagá-lo sozinho sem inutilizar o sistema operativo. (Era uma lista de anedotas de louras enviada por Mota Amaral.)

7-Retórica: Equivalência pela longa experiência a fazer telefonemas convincentes para redações de jornal.

8-História: Equivalência por frequência breve do curso até ser confrontado com as aplicações práticas para a sua carreira política do conhecimento da realidade socioeconómica do Antigo Egito durante o Império Médio.

9-Medicina: Equivalência por ter esfolado a perna enquanto trepava a um embondeiro durante a infância passada em Angola, tendo chorado muito pouco enquanto uma criada lhe tratava o ferimento com tintura de iodo.

10-Expressão Dramática: Equivalência pelas audiências com Cavaco Silva, apreciando os esforços do ministro Paulo Portas para disfarçar a sua repulsa antiga pela presidencial criatura.

11-Engenharia Ambiental (especialização em energias renováveis): Equivalência pelos anos passados a aturar figurões do PSD cheios de vento e pelo pivete intestinal que costuma perfumar as reuniões do conselho de ministros (que poderia ser utilizado como biogás em vez de contribuir para intensificar o efeito estufa).

12-Técnicas de Socorrismo e Aconselhamento Psicológico a Vítimas de Violação: Equivalência pela participação em reuniões com a troica.

13-Matemática: Equivalência por saber contar até 87 sem ajuda de um assessor.

14-Terapia da Fala: Equivalência pelo esforço quotidiano para ajudar o ministro Vítor Gaspar a expressar-se como se não padecesse de atraso mental profundo.

15-Engenharia Aeronáutica: Equivalência por já ter andado de avião.

16-Teologia: Equivalência por, em Julho de 2003, ter presenciado uma aparição divina sob a forma de um clarão intenso pairando um metro e setenta centímetros acima do chão. Depois percebeu tratar-se apenas do reflexo do sol no nariz de Durão Barroso besuntado com protetor solar, mas a experiência marcou-o mesmo assim.

17-Hermenêutica: Equivalência pela interpretação intensiva de relatórios dos serviços secretos sobre os hábitos privados de jornalistas e opositores políticos.

18-Filosofia: Equivalência porque, às vezes, não sabe quem é nem para onde vai. Mas depois passa-lhe.

19-Canto e Teoria Musical: Equivalência por ouvir todas as manhãs os exercícios vocais do primeiro-ministro na casa de banho enquanto lhe lava o cuzinho com água de rosas.

20-Teoria e Prática da Falta de Vergonha: Equivalência por ter criticado de forma tão verbosa a pantomina académica de José Sócrates quando sabia perfeitamente que tinha no seu passado recente algo ainda pior.

21-Ciência Política e Relações Internacionais: Equivalência por cobrar favores, prometer benefícios e por aplicação generalizada e sem remorsos da instituição nacional da cunha.

Um comentário

  1. Diógenes Arem Pereira diz:

    Proponho ainda que seja “Santificado”. Só um Santo é que consegue manter-se no governo, quando todo o país reclama a sua demissão

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *