Dona Inércia detida por passividade dolosa

Anuncio-Cristiano-Ronaldo-Espirito-Santo-1

A personagem popularizada na última campanha publicitária do BES foi detida e conduzida às instalações da Polícia Judiciária para interrogatório, tendo recusado colaborar e afirmando tratar-se de uma “grande maçada”. Dona Inércia, sósia perfeita da atriz Rita Blanco, é acusada de passividade dolosa e cumplicidade por inação no crime de intrujice, delito que corresponde aos crimes de gestão danosa, desvio de capitais e evasão fiscal e que assume esta designação apenas quando o suspeito é alguém de estatuto social baixo e sem reputação que exija salvaguarda.

A libertação de Dona Inércia ficou dependente do pagamento de uma caução de quatro mil euros, mas, apesar do valor relativamente baixo, a detida recusou pagar e manifestou a sua intenção de não procurar representação jurídica, de não responder às questões que lhe forem colocadas e de não negar ou confirmar as acusações feitas por motivos de “não lhe apetecer nada”.

Já Cristiano Ronaldo, o outro protagonista da referida campanha, foi acusado apenas de ser bem-parecido e futebolisticamente dotado, tendo já assumido a culpa e sendo condenado em processo-relâmpago a sustentar a família durante o resto da sua vida.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *