Franco Jara confundiu pinheiro com Talisca

carrojara1dr

O aparatoso acidente de viação do avançado argentino do Benfica terá sido uma tentativa de homicídio falhada do brasileiro Anderson Talisca, considerado o seu maior adversário na luta pela titularidade no ataque encarnado. Jara terá visto um moreno alto na berma da estrada e, movido por um súbito impulso assassino, guinou o potente Ford Mustang nessa direção, decidido a pôr fim definitivo à concorrência. O condutor saiu ileso por milagre e o pinheiro sofreu apenas alguns arranhões e perda de resina.

A direção benfiquista anunciou já que o jogador será alvo de um processo disciplinar, “não tolerando tentativas de homicídio aos seus atletas (a não ser quando joguem muito bem e não tenham suplentes à altura)”, além de um processo de avaliação oftalmológica, porque os remates ao lado da baliza poderão ser sintoma de miopia extrema.

Não foi a primeira vez que um jogador do plantel encarnado foi confundido com uma árvore. Na época passada, o paraguaio Óscar Cardozo foi levado do centro de estágio do Seixal para uma fábrica de celulose, acreditando-se que seria um exemplar particularmente estático de eucalipto.

Tags:

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *