Maria de Lurdes Rodrigues culpa correção automática pela condenação por “fornicação”

873288

Depois de ter enviado um comunicado às redações reafirmando a sua inocência no caso do favorecimento ao irmão de Paulo Pedroso,  a antiga ministra da Educação enviou novo comunicado, desta vez para corrigir o comunicado anterior que, por lapso, referia a sua condenação por “fornicação” e não, como sucedeu, “por prevaricação”.

O erro foi detetado quando começou a receber convites para jantar de jornalistas, classe que, com notáveis exceções, é composta maioritariamente por pessoas de índole tarada sexual.

“O corretor automático do meu computador é brejeiro e dá-me problemas deste tipo muitas vezes”, afirmou. “Vou recorrer da condenação e mantenho total confiança nos juízes portugueses e no funcionamento do sistema de vagina.”

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *