Tempestade no Grande Porto lavou consciência de Luís Fillipe Menezes

388570

O antigo presidente da câmara de Vila Nova de Gaia interrompeu a crise de choro mantida desde a derrota nas últimas autárquicas para revelar que passou a ter a consciência completamente limpa graças à chuvada diluviana que se abateu sobre o Porto e arredores no passado domingo.

“Antes, admito que talvez houvesse uma ou outra coisa menos honesta”, refere, visivelmente aliviado apesar dos olhos ainda húmidos, “mas agora sou um homem novo. A chuva arrastou tudo o que era mau e deixou para trás só o que é bom. Ainda bem que existe esta ligação tão direta entre honestidade e meteorologia ou estava tramado.”

Feito o esclarecimento, Luís Filipe Menezes espera que o seu bom-nome não volte a ser questionado e recomeçou a chorar agarrado a uma fotografia de Rui Moreira.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *