Marinho e Pinto mantém a tanga no seu striptease

Marinho Pinto ouvido na Comissão dos Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias

Depois de anunciar um striptease das suas contas, Marinho e Pinto veio agora clarificar que o mesmo não será integral e que manterá vestida uma tanga que lhe cobrirá as vergonhas. As vergonhas, nesta divertida metáfora, serão o subsídio de reintegração de 54 mil euros que terá recebido ao abandonar as suas funções como bastonário da Ordem dos Advogados.

O eurodeputado contrariado e ideólogo do Partido Democrático Republicano afirma que esta reserva se deve não a qualquer pudor mas sim à consciência de que o subsídio de reintegração é avultado, não pretendendo criar complexos a quem tenha recebido subsídios menores. “Mas exponho abertamente os apartamentos em Niterói de que sou proprietário porque, seja como for, toda a gente os vê na praia,” afirmou.

Em jeito de consolo, Marinho e Pinto assegurou ainda que “o tamanho do subsídio de reintegração não importa. O que é importante é a forma como reintegramos.”

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *