Erro de correção automática envia Sócrates para Estabelecimento Prisional de Ébola

555-f191

Um erro do corretor automático de um processador de texto do Campus de Justiça decretou que José Sócrates fosse enviado em regime de prisão preventiva para o Estabelecimento Prisional de “Ébola” e não para o Estabelecimento Prisional de Évora. As autoridades judiciais deparam-se agora com um problema sério, visto que o erro não foi detetado a tempo e passou a ter força de lei.

A única forma de proceder passará pela fundação apressada de um estabelecimento prisional com o nome indicado, o que poderá passar pela mudança de nome de uma cadeia existente e pela disseminação do vírus ébola no interior.

A opinião pública ficará dividida. Muitos portugueses acharão desproporcionado prender preventivamente o antigo primeiro-ministro e contagiá-lo com uma das doenças mais temidas da atualidade enquanto outros sentirão pena de um pobre vírus que só faz o que faz por vir de uma família destruída.

 

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *