Mário Machado poderá ser o próximo procurador-geral da república

cropped-cropped-DSC_4065

O führer português está bem posicionado para ser o próximo procurador-geral da república depois de ter impressionado o país com uma consciência jurídica que o fez apresentar queixa de José Sócrates por violação do segredo de justiça.

A nomeação para o cargo está dependente da sua libertação por bom comportamento (Mário Machado cumpre pena de dez anos de prisão pelo crime de excesso de simpatia agravado) e da demissão da atual procuradora, Joana Marques Vidal, que terá já confidenciado a colaboradores próximos a vontade de rapar a cabeça e rumar ao Tibete como monja.

O antigo líder skinhead acredita que faria um bom trabalho (o seu lema pessoal é: “a justiça pode ser cega, mas pelo menos não é preta”), esperando desenvolvimentos concretos. Até lá, vai dividindo a sua cela com um culturista cabo-verdiano e, segundo dizem os outros reclusos, passou a ostentar um sorriso constante de quem descobriu finalmente o que é o amor.

Um comentário

  1. O problema é que a ministra da justiça agora é “preta” xD

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *