Além de bastão de aço, polícia agressor de Guimarães também usou sabre de luz

sabreluz

O subcomissário Porrada da Silva, filmado no passado domingo a agredir três gerações da mesma família em Guimarães, terá considerado que o bastão comum não era suficiente para repor a ordem, trocando-o primeiro por um bastão extensível de aço e, depois, por um sabre de luz vermelho, cor indicada para os festejos do bicampeonato mas também a cor dos sabres de luz malvados.

Antes de comandar a esquadra de investigação criminal da PSP de Guimarães, este graduado comandou também a esquadra de Rio de Mouro, tendo frequentado na sua juventude a Academia Jedi, onde se deixou seduzir pelo lado negro da Força (por oferecer um seguro de saúde melhor e por permitir espancar seres humanoides por toda a galáxia).

No relatório sobre o sucedido, o subcomissário refere que se limitou a olhar para o adepto, para o seu pai e para os seus filhos, deixando fluir o ódio, mas sempre sem perder de vista as normas internas da PSP que regem de forma rigorosa a aplicação de todos os tratamentos cruéis.

Um comentário

  1. Francisco Nunes diz:

    Esse homem devia era estar no Júlio de Matos ou no Sobral Cid.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *