Para não fazer propostas irrealistas, Passos Coelho promete apenas ser um primeiro-ministro horrível

21764125_19349235

O candidato à liderança dos destinos nacionais pela coligação “Portugal à Frente” mostra-se consternado com os candidatos que possam fazer aos portugueses promessas eleitorais impossíveis de concretizar ou que conduzam o país por maus caminhos e, por isso, prometerá apenas ser um primeiro-ministro asqueroso, subserviente aos interesses da alta finança internacional e usando a chefia do governo em benefício próprio e dos seus correligionários e amigos.

Passos Coelho promete também continuar a reagir a questões que colocam em causa a sua honestidade com supostos problemas de memória ou outras desculpas igualmente esfarrapadas.

Já o número dois da coligação, Paulo Portas, não partilha da mesma intenção de moderar as promessas, continuando a assegurar que, agora que Portugal recuperou a sua soberania financeira e viu findar o protetorado, será perfeitamente possível almejar que os portugueses sejam os primeiros humanos a pisar a superfície gasosa do planeta Júpiter.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *