PSD e CDS incentivam natalidade apagando tracinho em P do seu lema

portugalpode

A coligação “Portugal à Frente” apresentou como principal medida para combater a baixa natalidade a excisão de um pequeno traço no segundo P do seu lema “Agora Portugal pode mais”. A manobra destina-se a incentivar os portugueses a redobrarem os seus esforços reprodutivos para bem do país. “Sabemos que os portugueses podem pouco”, afirmou Passos Coelho. “E é compreensível. Quando se está desempregado há anos e os impostos aumentam, perde-se a vontade de poder, mas, poda-se! Temos de conseguir dar a volta por cima. Ou por baixo. Ou de lado. Ou mesmo contra a parede.”

Além do lema inspirador, vários membros masculinos do atual governo distribuirão na campanha eleitoral pequenos recipientes com a sua sementinha premiada, contribuindo assim para a preservação do ambiente (o sémen é biodegradável, ao contrário das porcarias de plástico com símbolos dos partidos) e impedindo que a infertilidade possa ser invocada como desculpa.

Também os membros femininos do governo serão chamados a contribuir como barrigas de aluguer, com exceção de Maria Luís Albuquerque, cujo útero se encontra ocupado por um call-center que a mantém em contacto permanente com o Ministério das Finanças alemão.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *