Cavaco Silva sabe o que vai fazer segunda-feira: falar com vaquinhas imaginárias

Cavaco

O presidente da república afirmou que sabe muito bem o que fará no dia após as eleições, mostrando-se imune a pressões vindas de qualquer quadrante. A inÉpcia sabe que Cavaco terá uma segunda-feira semelhante a qualquer outro dia da sua agenda. Acordará cedo, por volta das sete da manhã, e pedirá a um assistente que lhe recorde o dia, o ano, o sítio onde se encontra e o motivo para estar vestido com um fato de mergulhador. A seguir, tentará perceber se o seu assistente sempre foi um jarrão chinês ou se decidiu passar a sê-lo de repente. Pelas 7:15, tomará o comprimido que a primeira dama lhe trará sobre um naperom de Joana Vasconcelos.

De seguida, depois de um pequeno-almoço de flocos de aveia secos com um copo de água da torneira, o chefe de estado dará início ao seu dia de trabalho, concedendo audiências às representantes da União Sindical das Vaquinhas Sorridentes e Falantes, que virão discutir com ele a dicotomia “eficácia da ordenha automática vs. carinho da ordenha manual”.

Quanto a acontecimentos do dia anterior que possam exigir alguma decisão da sua parte, o presidente garantiu que não revelará “um centímetro” daquilo que tem na sua cabeça, dizendo que o fará logo que perceba porque tem na cabeça coisas quantificáveis em centímetros.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *