Cavaco Silva abre hoje envelope onde anotou previsão de quem convidaria a formar governo

Lisboa , 20/04/2012 - O presidente da república Portuguesa, Anibal Cavaco Silva e o seu homólgo da Polónia, Bronislaw Komorowsk, presidiram á abertura do seminário económico Portugal - Polónia que decorrerá esta sexta feira no hotel pestana palace em Lisboa. ( Vítor Rios / Global Imagens )

O presidente da república e algarvio-mor do reino dos Algarves (cargo em que foi investido pela entrega da grande cataplana de sota e barlavento) mostrará hoje ao país o que tinha escrito no papelinho onde anotou antes das eleições o nome de quem convidaria a formar governo, nome esse que lhe foi revelado por Nossa Senhora de Fátima, aparecida numa explosão luminosa e acompanhada por duas vaquinhas leiteiras, por uma pequena ave marinha e pelo fantasma de Dias Loureiro.

Inabalável como sempre na sua resistência a qualquer pressão, Cavaco recusou dar pistas acerca da identidade do próximo primeiro-ministro. “Até porque também não me lembro do nome do rapazola”, disse, levando um punhado de agrafos à boca e mastigando-os com expressão ausente durante meia hora. “Só sei de que partido é porque há coisas que nem a senilidade leva”, acrescentou, com a boca pingando sangue.

Questionado sobre outras informações pertinentes que pudessem estar anotadas dentro do envelope, o primeiro de todos os portugueses não hesitou na resposta: “Qual envelope?”

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *