Comunicado de Bruno de Carvalho critica Natal demasiado vermelho

bruno-carvalho_presidente-sporting

O presidente do Sporting publicou novo comunicado como parte do seu esforço para escrever pelo menos um comunicado sobre cada pormenor da existência humana (para eventual compilação numa “Bíblia Beto-Burgessa”). Desta vez, o principal alvo das críticas foi o Natal e a escolha cromática associada à quadra, que o líder leonino considera ser infeliz. Eis o comunicado na íntegra:

“Como não podia deixar de ser, o Natal volta a calhar em dezembro e, como infelizmente já nos vamos habituando, a comunicação social reage como se isso fosse uma mera coincidência.

No passado fim de semana, desloquei-me a uma superfície comercial vizinha de um estádio de futebol de Lisboa (não interessa qual) para fazer as compras natalícias para a família (tenho centenas de tios e cada um precisa de uma prenda diferente) e para os amigos (tenho quatro… esperem… três) e deparo-me com uma situação execrável. Na praça central deste centro comercial, estava instalado um grande e altivo pinheiro verde conspurcado com enfeites onde predominava a cor vermelha, apesar de também existir um ou outro indício de azul. Comecei logo a sentir-me agoniado e não tinha nada a ver com o balde de esparregado que costumo almoçar todos os dias para manter a linha e o sangue verde.

Mal sabia eu que o pior estava para vir.

À frente do pinheiro, algum energúmeno decidiu instalar um indivíduo simpatizante de um clube cujo nome nem me apetece referir. Este indivíduo ia falando com crianças e chegava mesmo, pasme-se, a sentá-las no colo. Apesar de o sujeito em questão estar disfarçado com barbas postiças, provando os seus maus intuitos, percebi pelo traje vermelho e branco e pelo volume do ventre que se tratava de Pedro Guerra, essa desprezível abécula. Não sei o que mais me enojou. O facto de serem os próprios pais a entregar as crianças de livre vontade ou o descaramento com que o indivíduo oferecia a cada uma um embrulho que, com toda a certeza, teria no interior camisolas do Eusébio e vales para refeições milionárias.

É de uma gravidade a roçar o ridículo que as autoridades competentes não atuem para pôr cobro a esta situação. Refiro-me, em especial, à Liga, à UEFA, à FIFA e ao meu tio Bernardo, que desiludiu muito a família quando, no almoço de Páscoa, decidiu arregaçar as mangas durante a consommé de cordeiro morto por espancamento.

E é igualmente lamentável que tenha de ser eu a afastar-me dos meus afazeres como letrista oficial dos cânticos da Juve Leo para fazer um post no facebook a alertar para esta situação.

Despeço-me por agora com saudações leoninas. O meu próximo comunicado versará sobre as formas corretas de urinar.”

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *