Outras coisas que José Sócrates nunca fez

Ele nunca recebeu dinheiro de ninguém. Ele nem sequer percebe porque alguém receberia dinheiro de alguém. Nem sequer compreende o conceito de dinheiro. Ele é o mais honesto dos homens honestos. O mais honesto, também, dos desonestos. E o mais desonesto dos honestos. Ele é quase um santo. Ele é jeitoso e fala inglês (técnico e artesanal). Ele tratou por tu Zapatero, Merkel, Hugo Chávez, Mário Soares e Zé Luís. Na lista de governantes memoráveis, o seu nome encaixa algures entre Sancho II e Maria de Lourdes Pintasilgo. Ele tem nome de filósofo. E de futebolista. Ele foi justamente injustiçado.

Ele nunca:

-Acabou uma licenciatura.

-Escreveu um livro.

-Cometeu brejeirices com Diogo Infante.

-Cometeu brejeirices com Fernanda Câncio (a não ser que se considere brejeirice discutir desinteressadamente «o que as pessoas dizem de mim lá na redação e de que forma podemos mudar isso»).

-Fez jogging sem jornalistas a ver.

-Usou um Magalhães para qualquer coisa além de lhe entornar um copo de água em cima para provar que ainda funcionava depois (a pega, pelo menos).

-Recebeu um abraço caloroso de Cavaco Silva. #traumas

-Foi a Alcochete.

-Entrou na Sorbonne.

-Gostou de passar férias no Alentejo.

-Saiu da Sorbonne.

-Sofreu um choque tecnológico.

-Teve complexos ou simplexos.

-Deu um traque.

-Riu de anedotas contadas por Passos Coelho.

-Deixou que Pedro Silva Pereira passasse um mês inteiro a fingir ser ele em eventos públicos sem que ninguém percebesse.

-Comeu de uma marmita.

-Soube que nada sabia.

-Marcou um golo pelo Corinthians.

-Teve um amigo verdadeiro. :(

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *