E-zine satírico sem corantes nem conservantes

Benfica campeão preocupa núcleo masoquista encarnado

Por incrível que possa parecer, a conquista do campeonato nacional pelo Benfica não agradou de igual forma a todos os adeptos do clube da águia. Entre os poucos descontentes, encontra-se o núcleo masoquista da Casa do Benfica de Vila Pouca de Aguiar, composto por adeptos ferrenhos que acreditam que o sofrimento não só é uma parte importante do futebol mas é mais importante do que qualquer outra.

"Começámos a ficar preocupados já no fim da época anterior," confessa o presidente do núcleo, Vitorino Dores, "Depois de vários anos de sofrimento puro e prazenteiro, lá arranjaram maneira de o Benfica ganhar a Taça de Portugal. Foi um verdadeiro balde de água a fria para todos os masoquistas que sofrem pelo Glorioso."

Como é habitual, sempre que as coisas correm mal, os adeptos apressam-se a encontrar culpados e não hesitam em apontar o dedo de forma implacável. Para estes indefectíveis sofredores encarnados, os principais culpados pelo que classificam como "vergonhosa conquista do campeonato nacional" são os elementos da direcção e, sobretudo, o presidente Luís Filipe Vieira e José Veiga, responsável pelo departamento de futebol do clube. "Depois da vitória na Taça de Portugal do ano passado, ficou claro que o Benfica caminhava para o abismo," refere um outro masoquista célebre de Vila Pouca de Aguiar, Custódio Bondage da Costa, "Em vez de mostrar visão estratégica e contratar Artur Jorge ou Octávio Machado para substituir José António Camacho, decidiram ir buscar o senhor Trapattoni a Itália. Ora, eu não digo que não seja também capaz de umas valentes asneirolas de vez em quando, mas não se contrata um treinador com um palmarés tão preenchido para manter o Benfica nos patamares de mediocridade tragicómica a que os adeptos estão habituados."

E há sempre quem faça a inevitável comparação com os rivais mais directos. "Vejam o que o Sporting fez com a contratação do José Peseiro ou, melhor ainda, o trabalho magnífico da direcção do Porto que, depois de anos de sucessos vergonhosos consecutivos, conseguiu ter três treinadores medíocres a orientar a equipa na mesma época" acrescenta Bondage da Costa.
Para a próxima época, o núcleo masoquista da Casa do Benfica de Vila Pouca de Aguiar propõe à direcção do clube que contrate Fernando Mendes, conhecido actor, apresentador de televisão, sportinguista e dirigível humano, para o lugar de treinador e faça uma troca directa de todos os seus jogadores pelo plantel da equipa de futsal da Associação Desportiva dos Deficientes das Forças Armadas da Zona Norte.

www.inepcia.com