Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

Cirurgião plástico oferece-se para transformar Portas em Salazar

Viriato Coelho, cirurgião plástico autodidacta com uma larga experiência, disponibilizou-se em carta enviada ao ministério da Defesa para transformar o actual ministro, Paulo Portas, num sósia perfeito do antigo presidente do conselho do Estado Novo, António de Oliveira Salazar, através de uma cirurgia que garante ser simples e breve.

“É uma operação simples e breve,” garante Viriato, “Em meia hora, com apenas alguns retoques a nível facial e uma coloração das pilosidades, o doutor Portas poderia passar pelo professor Salazar perante os observadores mais perspicazes. E com mais vinte minutos, consigo pô-lo igual ao senhor professor quando ainda estava vivo.”

A proposta surgiu quando Viriato se apercebeu de que o ministro da Defesa estava a tentar aproximar-se ideologicamente do ditador que governou Portugal durante quase cinquenta anos para conseguir o apoio político do sector da sociedade que continua a dizer que “no tempo do senhor professor é que era bom.” Como Viriato também é um admirador ferrenho da vida e obra de Salazar, a alegria por ver em Portas uma alma gémea levou-o a disponibilizar-se imediatamente para, através do seu talento nato para a cirurgia plástica, colocar um novo Salazar no governo da nação.

Viriato nunca frequentou um curso de medicina certificado por implicância do sistema, algo que nunca aconteceria no tempo em que o seu ídolo governava o país, e porque nunca concluiu o ensino primário mas formou-se com distinção entre os melhores alunos da turma de cirurgia plástica artesanal da Escola Superior Improvisada de Tegucigalpa. O seu consultório numa arrecadação anexa a um edifício devoluto numa rua paralela à Avenida da Liberdade em Lisboa poderá não ser dos mais modernos ou até dos mais limpos mas Viriato garante que, mesmo usando apenas talheres ferrugentos e miniaturas em plástico representando soldados australianos da Grande Guerra como únicos utensílios cirúrgicos, já fez maravilhas. “Pouca gente sabe mas o nariz do Júlio Isidro é da minha autoria. Há uns anos ele teve um acidente com uma máquina de barbear que lhe desfigurou a imagem de marca e fui eu que lhe reconstruí o apêndice nasal. Salvei-lhe a carreira,” recorda com orgulho.

Do palmarés cirúrgico de Viriato Coelho fazem ainda parte a reconstrução do maxilar inferior de Isabel Angelino usando pasta de papel ou a operação que transformou Luís Pereira de Sousa em Marisa Cruz que descreve como “o maior desafio que enfrentei na minha carreira, até porque tive de fazer a cirurgia por etapas. Na primeira etapa, transformei Luís Pereira de Sousa no cantor Iran Costa e só alguns anos depois, pude aplicar os implantes mamários e tingir o cabelo de louro. No caso do doutor Portas, a dificuldade não será tanta visto que não é necessário alourar-lhe as raízes e os implantes mamários serão consideravelmente mais discretos.”

Quanto aos possíveis efeitos secundários provocados pelo não cumprimento das mais elementares regras de higiene e pela abundância de germes nocivos no consultório, Viriato mostra-se consciente da singularidade de Paulo Portas mas garante que a integridade física dos germes está garantida.

Paulo Portas ainda não respondeu à oferta mas um colaborador próximo garante que a resposta será favorável visto que o ministro está ansioso por melhorar a sua imagem junto do cidadão comum, abalada por polémicas consecutivas.

Recuar