E-zine satírico sem corantes nem conservantes

Depois de críticas a Harry Potter e Código Da Vinci, Igreja Católica assume faceta de clube do livro

A Igreja Católica Apostólica Romana prepara-se para oficializar a afeição pela crítica literária revelada pelos comentários de figuras cimeiras da sua hierarquia (incluindo o Papa Bento XVI) aos livros da série "Harry Potter" e ao "Código Da Vinci" com o anúncio de uma nova faceta de clube do livro.

O anúncio foi feito pelo cardeal Madalena Rrazaj, arcebispo de Tirana, em conferência de imprensa realizada numa colónia para nudistas com defeitos na fala que constitui o mais bizarro (ainda que útil) dos territórios do Vaticano. "Está na moda dizer que a Igreja não sabe adaptar-se à mudança dos tempos e esta medida vai provar que quem o diz não podia estar mais enganado," explica, acrescentando que "a invenção recente da imprensa e a vulgarização do livro obrigam a uma atenção redobrada em relação ao tipo de literatura com que os católicos ocupam o seu tempo."

E já há outros alvos em vista para o espírito crítico implacável do Santo Clube do Livro depois dos atentados à essência do cristianismo de Harry Potter e das perigosas heresias do "Código Da Vinci." Uma das obras que os críticos da Santa Sé observam com preocupação há muito tempo é a colecção completa dos fascículos "Teleculinária & Doçaria" da autoria do Chefe Silva "pelo modo sub-reptício como o autor quer dar a entender que a comida é mais saborosa do que a salvação da alma" e também pelas fotografias indecentes de vários tipos de alimentos em poses indecorosas e em orgias antinatura.

Logo que o clube do livro esteja devidamente implementado, a Santa Sé pretende enveredar também pela crítica cinematográfica e pelo comentário desportivo.

www.inepcia.com