Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

Portugal conta com batalhão de comentadores de elite

As forças armadas portuguesas são as primeiras em todo o mundo a contar entre as suas fileiras com um batalhão de comentadores de elite, militares treinados com o propósito de participarem em programas informativos na televisão e abrilhantarem o espectáculo com os seus conhecimentos.

“Portugal passa, a partir de agora, a ser uma potência militar à escala mundial na vanguarda da inovação científica e tecnológica,” afirmou o ministro da Defesa, Paulo Portas, falando ao telefone da sauna em que mandou transformar o seu gabinete no ministério.

Também o chefe do estado-maior das forças armadas, almirante Mendes Cabeçadas, considera que “este batalhão de comentadores representa um grande passo em frente para o país pois conseguimos uma posição destaque entre as forças armadas de todo o mundo, destaque esse que nunca conseguiríamos de outra forma porque há muito tempo que, como se diz em linguagem militar, não damos uma para a caixa.”

A oficialização do batalhão de comentadores de elite é a sequência lógica da presença constante de militares dos três ramos, sobretudo oficiais, em programas de televisão desde que começou a intervenção militar anglo-americana no Iraque. Os portugueses habituaram-se a ver os seus militares a honrar a farda e a pátria enfrentando directos televisivos sem qualquer temor e mostrando a Portugal e ao mundo que na luta contra as câmaras de televisão pouca gente se sairá melhor do que nós.

Os militares do batalhão de comentadores foram escolhidos entre elementos do Exército, da Força Aérea e da Marinha pelas suas qualidades exemplares de facilidade de comunicação, telegenia, boa aparência, espírito desenvolto, discurso fluido e dicção exemplar.

Posteriormente, seguiu-se um treino intensivo na arte de fazer de conta que se sabe do que se fala, já descrita na “Arte da Guerra” de Sun Tzu, e um curso de reciclagem sobre armamentos, visto que os militares portugueses não estão familiarizados com as armas usadas pelas facções envolvidas no conflito no Iraque pois, como se sabe, o arsenal das forças armadas portuguesas é uma mistura de armas que sobraram de conflitos passados com grandes doses de fé e boa vontade.

Em caso de envolvimento do país numa guerra, os elementos do batalhão de comentadores de elite poderão desempenhar as funções de correspondente de guerra ao serviço dos vários canais de televisão sem quaisquer dificuldades.

Recuar