Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

Confraria da Roupa Interior Usada mal recebida pelo público

A mais recente confraria portuguesa, a Confraria da Roupa Interior Usada (CRIU), tem sido alvo de críticas severas vindas de vários sectores da sociedade, acusando os seus fundadores de “mau gosto agravado por uma falta de carácter notória.”
A CRIU foi fundada há dois meses por um grupo de entusiastas da roupa interior usada, ou cuecofilia, com o objectivo de promover o gosto pela roupa interior usada de qualidade, combater as fraudes e organizar convívios onde todos os portugueses que apreciam roupa interior usada possam participar. Dela fazem parte várias figuras públicas portuguesas de várias áreas mas que mantêm o anonimato para evitar o estigma que o gosto pela roupa interior usada ainda comporta. Lutar contra esse estigma é outro dos objectivos da confraria visto que os seus membros entendem que gostar de roupa interior usada por terceiros e não lavada não é uma perversão mas sim um passatempo tão normal como a filatelia ou a columbofilia, ou seria se os selos fossem transportados durante alguns dias dentro da roupa interior dos coleccionadores ou se os pombos fossem forçados a voar com pequenos soutiens em miniatura adaptados ao bater das asas típico das simpáticas aves.

O presidente da CRIU, a quem, respeitando o seu pedido de anonimato, vamos chamar “Senhor Ministro,” desvaloriza as críticas e chama a atenção para a necessidade de salvaguardar os direitos dos cuecófilos e evitar que se comercialize “gato por lebre.” “Temos de tomar medidas para evitar que um cuecófilo incauto passe horas a apreciar o aroma de uma peça de lingerie usada durante um mês por uma adolescente filipina quando, na realidade, apenas o foi durante uma semana por um camionista quarentão de Xabregas numa viagem entre Lisboa e Valladolid,” explica.

Outro ilustre cuecófilo anónimo, a quem vamos chamar “senhor presidente de um grupo empresarial importante,” considera que “a cuecofilia não tem nada de perverso ou de mau gosto” e acrescentou que “usar um soutien por lavar provoca uma sensação semelhante à de quem admira o tecto da Capela Sistina.”
Apesar da polémica que rodeia a Confraria da Roupa Interior Usada, Portugal parece ser um autêntico paraíso para este tipo de organizações, existindo confrarias tão diversas como a Confraria da Francesinha, a Confraria do Pão Alentejano, a Confraria da Chanfana de Vila Nova de Poiares, a Confraria da Lampreia de Penacova ou a Confraria das Batatas Fritas com Sabor a Ranço de Santa Marta de Penaguião.

Como é habitual nas confrarias, a CRIU também possui o seu ritual de recepção de novos confrades completo com trajes de gala e hinos. A cerimónia de iniciação do candidato a confrade envolve a repetição de um juramento de fidelidade aos objectivos da confraria com a mão colocada sobre um monte de peças de roupa interior usadas durante duas semanas consecutivas pelos restantes confrades e uma oração conjunta em louvor de Santa Prudência de Esmirna, escolhida como padroeira dos cuecófilos por ter vestido a tanga que Cristo usou na crucificação durante toda a sua vida sem a lavar, morrendo vitimada por uma infecção urinária aguda aos 22 anos.

O ministro que tutela as confrarias, e também a roupa interior usada, José Luís Arnaut, ministro-Adjunto e de Todos os Assuntos Que Não Interessam ao Menino Jesus, cargo que acumula com o de massagista oficial do Governo, considerou ainda não estar suficientemente informado sobre o assunto para se pronunciar mas prometeu debruçar-se em breve sobre um monte de meias usadas pelo ministro Morais Sarmento quando faz o seu jogging matinal.

Recuar