E-zine satírico sem corantes nem conservantes

Tudo pelo desporto, nada contra o desporto

6 formas simples de acabar com a corrupção no futebol

É urgente acabar depressa com as frequentes ondas de suspeição em torno do desporto-rei. Basta de juntar desporto e corrupção na mesma frase por tudo e por nada. Que a corrupção no futebol é real parece ser um facto mas acabar com ela não é tão difícil como se possa pensar. Aqui ficam seis hipóteses. É só escolher uma.


1-A solução mais fácil passa por um ataque concertado dirigido aos fundamentos da corrupção. Numa primeira fase, é necessário tornar legal o pagamento de uma compensação monetária aos árbitros para ajudarem a perverter o resultado de determinado jogo. Numa segunda fase, tornar-se-á socialmente aceitável organizar orgias com meninas carentes de nacionalidades exóticas em quartos de hotel nos quais, por um grande acaso, também durmam árbitros e fiscais de linha. É tudo uma questão de formalidades.

2-O ser humano é frágil e facilmente corruptível. Substituam-se os árbitros humanos por gnus trazidos propositadamente da savana africana. Claro que um gnu pode ser facilmente desviado do seu caminho com uma mão cheia de palha e um punhado de cenouras mas tente-se explicar-lhe a importância da vitória da equipa A sobre a equipa B. Não há corrupção possível.

3-Também há a solução linguística. Basta substituir por decreto a palavra corrupção em todas as suas aplicações pela palavra “orquídea” e não mais haverá queixas de que há corrupção no futebol. Quanto à existência de orquídeas no futebol, qual será o monstro capaz de se queixar de uma flor tão bonita?

4-Assegurar que, a partir de agora, o único resultado de um jogo de futebol permitido por lei será o empate a dois golos, independentemente do que suceda efectivamente durante o jogo.

5-Entregar a arbitragem a freiras carmelitas descalças (famosas entre a comunidade monástica pela sua rectidão e honestidade). E, claro está, impedir todos os contactos entre as ditas freiras e o major Valentim Loureiro. Nem a carmelita mais devota consegue resistir a uma noite de folia com o major numa casa de meninas em Amarante.

6-E, finalmente, a que talvez seja a forma mais eficaz de todas. Por cada erro de arbitragem detectado a posteriori, o árbitro, o fiscal de linha e os presidentes de cada clube serão sodomizados por um gorila medicado com Viagra. Existe a possibilidade de, com a implementação desta medida, poder haver um aumento da corrupção mas é um risco que teremos de correr para o bem comum.

www.inepcia.com