Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

Fátima quer levar Felgueiras para o Brasil

A autarca foragida, Fátima Felgueiras, forçada a refugiar-se no Brasil para evitar ser presa preventivamente por suspeitas sérias da prática de vários crimes de corrupção no desempenho do seu cargo, anunciou agora que pretende requerer o transporte do seu município pedra por pedra para o Brasil. Esta decisão surge na sequência da decisão do Tribunal Constitucional que anulou a suspensão do mandato, considerando que Fátima continua a ser a presidente legítima da Câmara de Felgueiras, apesar de existir um mandato de prisão emitido em seu nome e de esta se recusar a voltar a Portugal enquanto a ordem de prisão não for retirada.

“Se Fátima não pode ir a Felgueiras, então Felgueiras virá a Fátima,” afirmou o advogado da autarca, Paulo Ramalho, enquanto estudava a hipótese de deixar crescer um bigode que lhe tape a cara toda, dando assim um contributo significativo para a melhoria da sua vida social e sentimental.

Fátima Felgueiras considera ser esta a melhor solução para o povo de Felgueiras que, não só deixará de estar sujeito aos ditames de um regime opressivo e injusto como é o português que força funcionários públicos inocentes ao exílio político, como mudariam de ares e beneficiariam do clima brasileiro e das magníficas paisagens tropicais.

Assim, a autarquia deverá contratar uma equipa de especialistas americanos em mudança de edifícios que se ocupará do transporte de todos os edifícios do município para o estado brasileiro de Pernambuco, mais precisamente para um terreno pantanoso com a mesma área do concelho de Felgueiras cedido pelo governo estadual pernambucano. As despesas seriam suportadas pelo Estado português, pois a autarquia não dispõe da quantia necessária, que também se ocuparia das “bonificações extraordinárias” atribuídas à própria presidente e aos seus colaboradores, amigos, advogado, familiares e pessoas com quem simpatiza mas que não se enquadram em nenhuma das categorias anteriores.

“Agora que o tribunal me deu razão e reconheceu que nunca deixei de ser a presidente legítima dos felgueirenses, posso voltar a assumir as funções para as quais fui eleita,” refere a autarca, “Como é sabido, não há nada na legislação portuguesa que proíba o transporte de um concelho para fora do país.” Fátima Felgueiras aproveitou ainda a oportunidade que lhe foi concedida para reiterar a sua inocência e pedir justiça. “Não a justiça a que todos estamos habituados mas sim a verdadeira justiça, ou seja, aquela que me iliba por maiores que sejam os indícios contra mim. Tenho dito. Viva Felgueiras!”

Recuar