Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

Hollywood procura novos talentos na classe política portuguesa

Várias produtoras de Hollywood têm enviado emissários a Portugal com o objectivo de acompanhar de perto a actualidade política nacional e descobrir novos talentos que possam ser utilizados nos grandes êxitos de bilheteira do futuro. Esta informação foi confirmada por Robert Jennings da MGM, um dos gigantes da meca do cinema. “Estamos atentos ao que se tem passado em Portugal nos últimos tempos,” afirma, “É com emoção que constatamos como um país tão pequeno e insignificante consegue ter uma vida política plena de personagens ricos e peripécias rocambolescas.”

Ao que parece, o primeiro projecto para o qual será recrutado um político português como protagonista será o 22º filme da série James Bond. Para suceder a Pierce Brosnan, os produtores esperam contratar Pedro Santana Lopes, que já se mostrou disponível. “Sou um apreciador dos filmes do James Bond e seria um orgulho desempenhar o papel,” afirma. Colocado perante a opção entre a política e a carreira de actor, não hesita em considerar que “é difícil escolher entre ser político em Portugal e ser um actor conhecido em todo o mundo com um rendimento de milhões de dólares e com convites para as melhores festas do planeta e... esperem... Não é não.”

Santana Lopes reúne as qualidades necessárias para dar vida ao agente secreto mais famoso do mundo não só a nível físico como também pela sua personalidade e nem os adversários negam o seu potencial. José Sócrates, colega de debates televisivos, admite que “muitas vezes, quando estamos frente a frente na televisão, chego a colocar a minha orientação sexual em dúvida.”

No entanto, Santana Lopes não é o único político na mira de Hollywood. O deputado comunista Lino de Carvalho terá sido sondado por George Lucas para protagonizar o quarto filme da série Indiana Jones, substituindo Harrison Ford. Lucas explica a sua escolha pelo à-vontade com que Lino lida com relíquias no seu dia-a-dia e lamenta-se por não ter conseguido assegurar os préstimos do ministro Morais Sarmento para dar voz a Darth Vader.

Entre os muitos políticos dos quais se diz poderem vir a protagonizar êxitos de bilheteira, destacam-se ainda Paulo Pedroso, que substituiria Daniel Radcliffe como Harry Potter (visto que Radcliffe já entrou na puberdade e não poderá manter o papel durante mais tempo) e Francisco Assis que muitos apontam como o próximo Rambo. A proposta de Mota Amaral para a produção de um filme de super-heróis baseado na sua vida com o título “Beatoman” foi recusada.

Recuar