E-zine satírico sem corantes nem conservantes

Internacional

José Mourinho apresentado como treinador das forças americanas no Iraque

Está desfeito o tabu. Terminada a aventura no Chelsea, José Mourinho troca o futebol por um conflito menos violento e acaba de ser anunciado como treinador das forças armadas americanas que ocupam militarmente o Iraque (ou “que zelam pela manutenção da paz, liberdade e democracia naquele oásis paradisíaco do Médio Oriente” de acordo com a versão oficial). O técnico português foi transportado de Londres para Washington a bordo do Air Force One e foi apresentado à imprensa americana pelo secretário da Defesa, Robert Gates que o referiu como sendo “a pessoa ideal para dar novo fôlego à bem-sucedida campanha de democratização da grande e livre nação iraquiana.” “The Special One” poderá não contar já com a fortuna de Roman Abramovich, mas tem ao seu dispor um arsenal bélico invejável, circulando o rumor de que terá pedido a transição do médio Frank Lampard da sua antiga equipa para os Marines. A notícia foi avançada pela correspondente da Antena 1 em Londres, a antiga namoradinha da cultura nacional, Anabela Mota Ribeiro, que, entre esgares de nojo, garantiu que “posso estar a falar de futebol agora, mas continuo a ser uma figura primeira da nossa intelectualidade.”

Reino Unido pondera invadir Portugal para encontrar criança desaparecida

Segundo informação que a Inépcia descobriu encriptada num jogo de sudoku, Londres não vê com bons olhos os esforços das autoridades nacionais para achar a criança desaparecida no Algarve e prevê a possibilidade de ocupar militarmente o território, assumindo o comando das operações até existirem resultados. A gota de água terá sido a notícia amplamente difundida pela imprensa britânica de que os agentes da PJ fazem pausas para almoço de duas horas e bebem álcool à refeição, comportamento que acreditam estar a influenciar negativamente as buscas. Para Spencer Poof, ex-operacional da Scotland Yard e actual modelo da página 3 do tablóide “The Sun”, “é inaceitável que os agentes da polícia portuguesa se comportem tanto como portugueses e tão pouco como nós. Essa situação tem de mudar.” Além dos almoços exagerados e do copo de vinho a acompanhar o bitoque, os hábitos nacionais que mais chocam os nossos velhos aliados são a teimosia em conduzir do lado errado da estrada, a mania de beber café em vez de chá e a utilização do português, língua que dificulta a comunicação com a imprensa britânica. O secretário de Estado da Defesa de Tony Blair não quis confirmar nem desmentir uma potencial invasão para achar a pequena, mas não resistiu a comentar o assunto. “Confirmando-se essa situação, duraria apenas até se localizar a criança ou até ao próximo europeu de futebol, ficando a selecção portuguesa proibida de eliminar a Inglaterra nos penalties,” afirmou Des Browne. Para evitar chocar novamente os britânicos que acompanham o caso, o comando da PJ ordenou a todos os agentes que deixem de beber vinho à refeição e passem a beber apenas cervejas de litro.

Khalid Sheikh Mohammed assume autoria do grande terramoto de lisboa

O alegado cérebro do 11 de Setembro, que tem assumido a autoria de tudo o que é tragédia (da destruição de Pompeia às duas guerras mundiais e da peste negra à primeira eleição de Alberto João Jardim), admitiu agora ter planeado também o terramoto de Lisboa de 1755 como represália pela tomada da cidade aos mouros por D. Afonso Henriques. A deslocação violenta das placas tectónicas foi desencadeada por toupeiras amestradas doutrinadas no Islão que abriram túneis até grande profundidade na crosta terrestre, fazendo-se explodir em nome de Alá. Quanto ao absurdo aparente do seu envolvimento em algo que ocorreu há vários séculos, Mohammed prometeu pensar numa resposta e apresentá-la em breve. Apesar das queixas de ter sido torturado pela CIA, o ex-estratega da Al-Qaeda garante que nenhuma destas confissões foi obtida à força mas pede encarecidamente para lhe tirarem os eléctrodos dos testículos porque incomodam bastante, agradecendo a extracção recente da cópia enrolada do Corão que trazia alojada no recto. Convidado a comentar o visual na fotografia tirada aquando da sua captura, disse apenas que "foi uma fase."

Situação na Somália deixa de ser “francamente preocupante” e volta à “gravidade extrema” do costume

A comunidade internacional considerou positiva a vitória das tropas fiéis ao governo de transição na luta contra as forças islamitas na Somália, congratulando-se de forma unânime pelo restabelecimento da normalidade naquele martirizado país do Corno de África (expressão convenientemente inventada para não se dizer “Cu de África"). Para os moradores da capital, Mogadíscio, é altura de respirar de alívio. Abdul Ali considera que “finalmente posso regressar ao emprego sem medo. Esta vitória permite-me voltar a exercer a minha profissão de atirador furtivo com um sorriso nos lábios.” Também Samira Mohammed, envernizadora de minas e morteiros, partilha do mesmo optimismo. “Até agora, era um tormento enviar os filhos para se digladiarem até à morte com outras crianças por um punhado de arroz, sem saber o que poderia acontecer-lhes. Felizmente essa situação acabou,” afirma. A resolução do conflito só foi possível com o auxílio do exército etíope e, na opinião do seu ministro dos Negócios Estrangeiros, Seyoum Mesfin, “há muito que a Etiópia se tornou um exemplo de estabilidade e prosperidade e estamos confiantes de que o mesmo sucederá à Somália logo que deixem de usar dentes humanos como moeda corrente.”

Irão nega extinção dos dinossauros

O presidente do Irão patrocinou uma conferência de especialistas internacionais de imparcialidade reconhecida que chegaram à surpreendente conclusão de que, afinal, os dinossauros não se extinguiram e continuam vivos algures num recanto remoto do planeta para onde se refugiaram das luzes da ribalta e da pressão constante para evoluir. Entre os participantes na conferência incluem-se os mais conceituados paleontólogos surrealistas de três continentes, várias bandas de mariachis mexicanos, o líder do Ku Klux Klan (que gostou tanto da conferência em que se negou o Holocausto que acabou por se deixar ficar para a seguinte) e o cantor português Nel Monteiro, contratado como atracção musical. O líder iraniano anunciou ainda que continuará a patrocinar conferências com o único objectivo de contrariar verdades estabelecidas para irritar toda a gente. Estão já agendadas conferências que desmentirão a cor azul do céu, a impossibilidade de mistura entre água e azeite e a falta de mérito literário de Margarida Rebelo Pinto. Mahmoud Ahmadinejad recusou-se a comentar quaisquer acusações de ter espírito de contradição, negando ser esse o seu nome e exigindo que passem a chamar-lhe Armando Ferreira ou “Pintas” para abreviar.

Amigos e familiares de Vladimir Putin receiam abrir-lhe as prendas de Natal e cartões de Boas Festas

A morte do antigo espião Alexander Litvinenko por envenenamento com substância radioactiva está a ter repercussões na vida familiar do presidente russo, referido como provável responsável pela morte. Com a aproximação da quadra festiva, os seus parentes mais chegados manifestam um certo receio de abrir as prendas e cartões de Boas Festas provenientes do gabinete presidencial do Kremlin, receando ser vítimas de tratamento semelhante como represália por algum desentendimento banal como os que acontecem em qualquer família. Um dos exemplos mais emblemáticos é o do pequeno Yuri, sobrinho de Putin, que, depois de ficar eufórico com o kit de química oferecido pelo tio no seu aniversário, receia agora abrir a caixa sem que lhe ofereçam também um fato de protecção contra radiações e um contador Geiger. Mas o caso mais grave será, sem dúvida o de Nikolai, marido de uma irmã do presidente que nunca conseguiu cair nas boas graças do cunhado e que contactou a equipa de minas e armadilhas da polícia moscovita para lhe fazer explodir um ovo de Páscoa suspeito e que se revelaria ser perfeitamente inofensivo. “Não sabemos o que fazer,” explicou aquando do incidente, “ele insiste em oferecer prendas e, com esta mania de eliminar os adversários, vivemos numa paranóia constante.” Nikolai acabaria por falecer pouco depois, estrangulado por uma gravata de seda virgem que recebera no último Natal.

EUA avaliam ameaça de passageiros aéreos com catálogo de tons de pele

No seguimento do novo sistema de classificação dos passageiros de voos aéreos para os Estados Unidos que determina o potencial terrorista com base em dados como o país de origem ou o tipo de refeição pedida a bordo, as autoridades americanas decidiram levar a medida mais além e, a bem da luta contra o terror, vão passar a levar em conta também a cor da pele. Assim, durante os próximos meses, os funcionários dos aeroportos vão dispor de um catálogo de tons de pele, semelhante aos catálogos de tinta “Pantone,” em que cada coloração corresponderá a um determinado nível de ameaça terrorista. O catálogo foi elaborado pelos melhores especialistas mundiais em disseminação do pânico e vai do nível nulo de ameaça, o pálido translúcido, ao nível elevado, moreno bronzeado, terminando no castanho escuro que, mesmo não constituindo ameaça terrorista, é igualmente merecedor de atenção, porque já se sabe como essa gente é. O tom de pele será posteriormente complementado por outras particularidades dos passageiros tais como uso de turbante ou véu, bigodes, barbas e mesmo patilhas (se o passageiro não conseguir provar ser admirador de James Dean ou Elvis Presley). Para um futuro próximo, anuncia-se a utilização de cães para farejar hálitos condimentados por se saber que os terroristas são adeptos do picante.

Soldados australianos em Timor equipados com kit de prospecção de petróleo

O contingente militar australiano em Timor-Leste está equipado com kits de prospecção de petróleo, possibilitando a cada soldado contribuir para atenuar a crise dos combustíveis enquanto zela pela manutenção da ordem. Alexander Downer, ministro dos Negócios Estrangeiros australiano, negou que os kits tivessem sido fornecidos pelo comando da força e explicou que a prospecção petrolífera é um passatempo muito popular no país e o governo não pode interferir na forma como os soldados ocupam os seus tempos livres. O ministro acrescentou ainda que a Austrália respeita a soberania dos seus vizinhos e sublinhou o empenho em “enfiar Timor na bolsa marsupial do grande canguru da liberdade e do progresso.” Quanto ao rumor de que a Nova Zelândia pretende enviar um contingente de figurantes do “Senhor dos Anéis”, ainda não há confirmação.

GNR impõe regra "se usar catana, não beba" em Timor

Depois da detenção de membros de uma milícia popular armada com armas brancas e de fogo por não terem passado no teste do balão, a GNR acaba de instituir a regra “se usar catana, não beba” em Timor-Leste. A nova lei será divulgada através de uma campanha nos media (termo que em Timor se aplica apenas a jornais de paróquia e a conversas de rua) e terá como objectivo consciencializar os timorenses para os efeitos nocivos do álcool em alguém que manipule uma catana ou outra lâmina de grandes dimensões. “Está provado que a embriaguez diminui os tempos de reacção e torna a vista turva e é por isso que apelamos para que façam um uso consciente e seguro das armas brancas,” explica o sargento Teles do destacamento de renda de bilros da GNR. Nos próximos dias, a Guarda promoverá workshops subordinados ao tema “linchamentos em segurança.”

Angela Merkel apela à refundação da UE ou promete voltar a mostrar o rabo

A chanceler alemã, Angela Merkel, considera ser urgente refundar a União Europeia e relançar o processo constitucional, ameaçando voltar a expor as nádegas se o seu apelo não for atendido. Recorde-se que o mundo travou conhecimento com o traseiro de Merkel pela primeira vez aquando da publicação pela imprensa alemã de fotografias da chanceler a mudar de roupa e muitos ainda não recuperaram do choque. Reagindo a estas declarações, o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, concordou com Merkel mas aconselhou calma e avisou que, sem discussão adequada, será obrigado a fazer uma visita ao Parlamento Europeu completamente nu, acompanhado por Jacques Chirac sem camisa. Entretanto, José Sócrates mostrou-se disponível para mostrar o rabo se o projecto europeu conseguir recuperar o fôlego de outros tempos.

Elvis Presley e Bigfoot entre detidos de Guantanamo

Entre os terroristas calejados detidos na base americana de Guantanamo e cuja lista foi recentemente divulgada, destacam-se o nome de Elvis Presley, rei do rock and roll que se julgava estar morto, (foi capturado em 2002 numa caverna afegã enquanto aparava as patilhas) e do Bigfoot, criatura mítica que habita as florestas da América do Norte e cuja existência nunca tinha sido provada até agora. Outro dos detidos é o quadro “O Grito” de Edvard Munch roubado de um museu norueguês e acusado por Washington de “expressionismo fundamentalista.” O cantor luso-brasileiro Roberto Leal é o único detido português depois de ali ter feito um concerto humanitário no ano passado e ter sido formalmente acusado pela prática de piroseira genocida.

Sismo na Kamchatka atinge os 9,8 na escala da indiferença mediática

A remota Península da Kamchatka na extremidade oriental da Federação Russa foi abalada por um sismo que atingiu os 7.7 na escala de Richter, danificando um hospital e provocando ferimentos entre a população. Até agora, a notícia não conheceu desenvolvimentos e, com uma semana de distância, é provável que já não conheça não por não ter acontecido mais nada mas pelo nível que o sismo atingiu na escala da indiferença dos media (9.8). De acordo com Victor Willis do Observatório Geológico Americano, “foi o maior sismo na região desde 1900 ou, pelo menos, acho que foi porque entretanto pus-me a ver televisão e não pensei mais nisso.” A CNN considerou enviar um correspondente ao local mas desistiu porque nenhum dos repórteres conseguiu dizer o nome da capital regional, Petropavlovsk-Kamchatsky.

Hamas envia cesto de doces a Ariel Sharon

O movimento islâmico Hamas enviou um cesto para o hospital Hadassah com instruções para entrega do mesmo a Ariel Sharon, e acompanhado por um cartão assinado por vários membros destacados do Hamas, desejando-lhe rápidas melhoras. A chegada do cesto provocou o pânico entre os seguranças presentes no hospital, acreditando-se que conteria uma carga explosiva pronta a detonar. Depois de inspecção cuidadosa, verificou-se que o cesto continha apenas chocolates de vários tipos, bolos e fritos. Este gesto, visto por muitos como demonstração de solidariedade entre inimigos num momento difícil, foi prontamente agradecido, informando-se ainda o Hamas de que a oferta não seria compatível com a dieta rigorosa de Sharon. A resposta dos islamistas limitou-se a um email com a frase “Nós sabemos” e ao anúncio do envio em breve de um camião cisterna contendo 300 litros de doce de ovos.

Votações no parlamento iraquiano prevêem votos a favor, contra, abstenção e explosão

A recém-eleita Assembleia Nacional do Iraque dará aos iraquianos a primeira experiência democrática desde que, em 1985, Saddam Hussein instituiu uma democracia multipartidária com respeito pelos direitos humanos e mudou de ideias dezoito minutos depois. Constituída por 275 deputados eleitos por sufrágio universal e representando as várias etnias do país (exceptuando os sunitas saltitões de turbante amarelo de Kirkuk), o novo parlamento não deixará de incluir algumas figuras específicas da realidade política iraquiana. A principal será o acréscimo de uma terceira hipótese de voto para além do voto a favor, contra ou abstenção. Os deputados iraquianos poderão em alternativa optar pela explosão, accionando um engenho explosivo e acabando com a própria vida e com a vida de alguns colegas dependendo da potência da bomba e da força das convicções. Para facilitar o processo democrático, o parlamento será instalado numa antiga fábrica de armas de destruição maciça com paredes blindadas.

Hosni Mubarak vence presidenciais egípcias com 107% dos votos

O eterno presidente do Egipto, Muhammad Hosni Mubarak, venceu as primeiras eleições multipartidárias no país, derrotando de forma conclusiva os candidatos da oposição. No entanto, se a vitória de Mubarak, presidente desde o assassinato de Sadat em 1981, já era esperada, os números agora revelados têm provocado alguma perplexidade junto da comunidade internacional, visto que os resultados oficiais indicam que o actual presidente conquistou 107% dos votos, a grande distância percentual do candidato mais votado da oposição, Ayman Nour, líder do Partido do Amanhã e campeão nacional de dominó do Baixo Egipto. No entanto, Nour foi apenas o quarto candidato mais votado, visto que, em segundo lugar, ficou também Hosni Mubarak com mais 37% dos votos e o quarto lugar foi para Ramsés, o cocker spaniel presidencial, com 19% que revertem a favor do dono porque a lei egípcia apenas permite a participação de galgos nas eleições.

www.inepcia.com