Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

Iraquianos preparam homenagem aos GNR

Um grupo de iraquianos da cidade de Bassorá está a preparar uma festa de homenagem aos GNR enviados recentemente para o país. De acordo com o presidente do clube de fãs iraquiano dos GNR, Abdul Abdulaziz Shabran, “o povo do Iraque sabe mostrar o seu apreço por aqueles que fazem sacrifícios por nós.”

A grandiosa festa que agora está a ser preparada realizar-se-á nos escombros do pavilhão polivalente do Ginásio Clube de Bassorá, a mais importante instituição desportiva da cidade e a única agremiação a permitir a prática da columbofilia, desporto muito popular entre a comunidade xiita do sul do Iraque. Para além de um monumental banquete para o qual será convidada toda a população da cidade e os elementos das forças de segurança da coligação internacional, haverá ainda um concurso de bandas de tributo ao grupo português que interpretará versões de temas famosos adaptados à realidade iraquiana como esse verdadeiro hino que é “Ana Ali.” Para encerrar as festividades com chave de ouro, um concerto dos próprios GNR.

Para Abdul Shabran, que conheceu a música dos GNR numa visita a Portugal efectuada em 1989 para tirar um curso intensivo de português e negociar a compra de morteiros para o exército de Saddam Hussein, “é um grande momento pelo qual temos esperado toda a nossa vida. Os muitos fãs iraquianos dos GNR merecem esta recompensa pela sua dedicação de tantos anos e vão estar os cinco presentes no evento.” Questionado sobre a fonte das informações que lhe chegaram a respeito do envio dos GNR para o Iraque e para a possibilidade de não ter percebido tudo de forma clara, explica que “ouviu a notícia numa emissão da Rádio Renascença captada com uma antena improvisada que só deixava ouvir uma em cada sete palavras. O que interessa é que eles vêm aí.”

Contactado pela Inépcia, o vocalista dos GNR, Rui Reininho, aproveitou a oportunidade para enviar um “abraço caloroso” a todos os seus fãs iraquianos. Quando questionado directamente sobre as possibilidades reais de alguma vez dar um concerto em território iraquiano, disse que “No Iraque? Porra! É preciso ser muito estúpido para mandar alguém para o Iraque.”

Recuar