E-zine satírico sem corantes nem conservantes

Robert Mugabe refere Alberto João Jardim como mentor político

O presidente do Zimbabwe, Robert Mugabe, surpreendeu o mundo ao revelar que a personalidade política que mais o influenciou foi Alberto João Jardim, presidente do governo regional da Madeira. Estas declarações foram feitas em entrevista ao único canal de televisão internacional que Mugabe ainda não boicotou, a PMINTV (President Mugabe Is Nice TV) de Joanesburgo.

O polémico estadista, que muitos acusam de ser um ditador, revelou ainda que a sua bíblia política é o livro "Vamos Dar Cabo Desses Sacanas Todos Que Para Aí Andam" escrito por Alberto João na década de 70 e apenas publicado em países do terceiro mundo por motivos de bom senso.

Desvalorizando a desconfiança da comunidade internacional acerca da validade das suas vitórias em actos eleitorais sucessivos, Mugabe admite que aprendeu tudo o que sabe com o líder madeirense. Alberto João Jardim mostrou-se sensibilizado e lembrou a visita que fez ao Zimbabwe em 68, ainda durante o governo da minoria branca, para participar numa animada caça ao nativo.
Entretanto, na pérola do Atlântico, o presidente do governo regional estuda com os seus colaboradores mais próximos a possibilidade de proclamar a independência da Madeira nos próximos 50 anos.

A maior dificuldade, ao que a Inépcia apurou, tem sido pensar num modo de rentabilizar ao máximo a exportação da banana nativa, que poderá ser discriminada pelo tamanho reduzido, existindo a possibilidade de se lançar uma campanha publicitária em grande escala com o slogan "Banana da Madeira - A banana que o faz sentir um garanhão bem dotado."

Outra possibilidade mais remota é a legalização da pedofilia sob uma forma atenuada baseada no modelo do alterne. Ou seja, os pedófilos poderiam conviver com as crianças da sua predilecção em estabelecimentos licenciados para o efeito mas não lhes seria permitido prevaricar. Muito.

www.inepcia.com