Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

Nino Vieira oferece alojamento a Kumba Ialá

O antigo presidente da Guiné-Bissau, João Bernardo “Nino” Vieira anunciou publicamente a sua disponibilidade para alojar o seu sucessor Kumba Ialá recentemente deposto. “O que lá vai, lá vai e eu não sou homem de guardar rancor,” afirma, numa referência ao facto de Kumba ter sido um dos seus principais opositores.

Kumba Ialá foi deposto por um golpe levado a cabo pelas forças armadas descontentes com a crise económica em que o país estava mergulhado e que já colocaram a Guiné-Bissau na honrosa posição de terceiro país mais pobre do continente africano, o que equivale a dizer que é o terceiro país mais pobre do mundo. Já em 2001, um outro golpe de estado tentou derrubar o presidente que, apesar de ter sido democraticamente eleito, se tem vindo a comportar como um ditador, prendendo opositores políticos, encerrando jornais e rádios e usando um chapéuzinho ridículo, símbolo emblemático de qualquer ditador africano que se preze. Se o golpe de 2001 falhou, resultando na morte do seu mentor, Ansumane Mané, o homem que liderou o golpe que derrubou Nino em 1999, o novo golpe aproveitou a participação da facção balanta das forças armadas, a etnia do presidente, em operações de manutenção de paz na Libéria para, sem disparar um único tiro aprisionar Kumba e os membros do governo.
Numa altura em que o destino de Kumba é ainda incerto mas estando generalizada a opinião de que o ex-presidente não deverá ficar no país, a oferta de Nino foi recebida favoravelmente.

Se o presidente guineense agora deposto aceitar a oferta do seu antecessor, deverá ser transportado para Portugal e instalado num quarto na residência particular de Nino Vieira. “Vai ser bom ter cá alguém em casa com quem partilhar experiências presidenciais. Até agora o único presidente deposto com quem podia falar era o Luís Cabral mas ele não fala comigo e eu não lho levo a mal até porque fui eu que o depus,” afirma Nino com um sorriso nostálgico.

Por enquanto, ainda não se conhece a disponibilidade de Kumba para aceitar a oferta porque as forças armadas guineenses não permitem o contacto entre o ex-presidente e a comunicação social mas Nino adianta que planeia convidar Kumba para ser seu sócio num projecto antigo. “Estou a pensar abrir uma pensão em Lisboa para líderes africanos depostos. Se olharmos para a história do continente desde a descolonização, é fácil ver que clientes não vão faltar,” refere. Questionado sobre o futuro político do general Veríssimo Seabra, líder dos golpistas que assumiu a presidência interina da Guiné-Bissau, Nino Vieira adianta que “vamos guardar um quarto para ele na tal pensão que, em princípio, se chamará Residencial Mobuto em homenagem a um dos mais carismáticos presidentes africanos depostos do século XX.”

Recuar