Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

Papa corre a maratona

O Papa João Paulo II será um dos participantes na primeira maratona do Vaticano, provando assim que está em perfeitas condições de saúde conforme tem sido afirmado pelos serviços da Santa Sé e apesar de as suas aparições públicas parecerem desmenti-lo.

“Sua Santidade sempre gostou de praticar desporto e, com esta participação, pretende desenferrujar as suas santas pernas que já não vêem exercício há décadas,” afirmou o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Angelo Sodano.
Desmentindo os que consideram esta iniciativa uma tentativa desesperada da Igreja para convencer os fiéis de que o Papa está bem, apesar de à vista desarmada parecer moribundo, o cardeal Joseph Ratzinger, líder da Congregação do Vaticano para a Doutrina da Fé, desmente que tenha sido essa a intenção. “É apenas uma maratona como muitas outras que têm celebridades como participantes. Não vejo por que a participação de Sua Santidade deva ser diferente,” explicou, advertindo que “é melhor não fazerem mais perguntas desse género se sabem o que é bom para as vossas alminhas. Tenho uma gaveta cheia de formulários de excomunhão e não tenho problema nenhum em usá-los.”

A Inépcia apurou que o etíope Haile Gebrselassie, considerado um dos maiores corredores de fundo de todos os tempos, se ofereceu para participar gratuitamente na maratona por solidariedade para com o Papa. No entanto, a organização declinou a oferta sem apresentar um motivo. Pelos corredores da Basílica de São Pedro, corre o rumor de que o Vaticano apenas admitirá atletas que sejam católicos devotos para evitar que alguém ouse ultrapassar o Sumo-Pontífice. Questionado sobre este assunto, o cardeal Ratzinger limitou-se a acenar com um formulário de excomunhão e a fazer um ar feroz, não tecendo qualquer comentário.

Outra personagem célebre interessada em participar é o turco Mehmet Ali Agca, o homem que disparou sobre João Paulo II em 1981 e que, posteriormente, se mostrou arrependido. Mesmo não sendo católico e encontrando-se a cumprir uma pena de prisão na Turquia, o Vaticano parece disposto a abrir uma excepção e deixá-lo participar mas apenas se aceitar correr nu para garantir que não leva armas escondidas.

João Paulo II correrá equipado de branco e com a mitra Papal presa à cabeça por um elástico, rodeado pelos seus seguranças e mantido em pé por uma armação de metal construída para o efeito e sustentada por elementos da Guarda Suíça.

Recuar