Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

SIC quer transformar processo Casa Pia em reality-show

A SIC pretende transformar o processo Casa Pia num reality-show, aproveitando a mediatização intensa de que o caso tem sido alvo. Manuel Fonseca, director de programas do canal, mostra-se confiante no sucesso do novo programa. “Os portugueses já mostraram que a cobertura jornalística do processo é o seu programa de entretenimento preferido. Não tenho dúvidas de que o reality-show Casa Pia baterá recordes de audiências,” adianta.

O realizador já está escolhido. Ediberto Lima, depois de uma digressão pelo Médio Oriente com o espectáculo “Alcorão da Curtição” mal recebida pelo público mas elogiada pela crítica especializada, volta assim à SIC para orientar um programa que se espera tenha mais sucesso ainda do que “Big Show SIC” ou “A Roda dos Milhões,” dois marcos na história do canal de Carnaxide, também da responsabilidade do realizador e produtor brasileiro. “A justiça em Portugal é muito cinzenta, muito parada. Precisa de ritmo, música, cor,” considera Ediberto.

Aguarda-se apenas que a Procuradoria-Geral da República dê luz verde para a transição do processo dos tribunais para a televisão. O Procurador, Souto Moura, considera que “é a melhor solução até porque as coisas estavam a ficar confusas e incómodas demais. Num programa de televisão, o assunto resolve-se na mesma e de acordo com a vontade popular. E o ridículo de que se rodeou o processo sempre é mais apropriado na televisão do que no sistema judicial.”

“Casa Pia,” que a SIC pretende incluir na sua grelha antes do fim deste ano, será o segundo reality-show em Portugal de inspiração judicial depois do saudoso “O Juiz Decide.” À semelhança deste, serão feitas algumas alterações para tornar o formato mais apelativo para o grande público e incorporar o conceito de "justiça em movimento". Assim, o juiz Rui Teixeira será substituído por um Joaquim Monchique com peruca loura e uma toga coberta de lantejoulas rosa e laranja, ladeado por bailarinas de peito descoberto e olhos vendados representando a justiça. Ao que a Inépcia apurou, o actor não tem formação jurídica mas já entrou uma vez numa faculdade de Direito para se abrigar da chuva. O restante elenco está ainda por preencher mas Fernando Rocha já manifestou interesse em ser o advogado da acusação, comprometendo-se a não juntar as expressões “levar no bujão” e “Casa Pia” na mesma frase.

O funcionamento do programa será bastante simples. Os arguidos famosos, incluindo os já libertados, serão enviados para uma prisão construída para o efeito e observados 24 horas por dia por câmaras de televisão. Semanalmente, o público decidirá por voto telefónico qual dos arguidos é menos culpado e deveria sair cá para fora. A originalidade do formato está na possibilidade de, também por voto telefónico, o público escolher um novo arguido entre as personalidades públicas portuguesas das várias áreas que tenha cara de pedófilo e que será imediatamente preso.

Recuar