E-zine satírico sem corantes nem conservantes

José Rodrigues dos Santos nomeado correspondente da RTP na Antárctida

O jornalista da RTP, José Rodrigues dos Santos, que se demitiu recentemente do cargo de director de informação da estação pública de televisão, foi escolhido pela nova direcção para ocupar a posição de correspondente na Antárctida, responsável pela cobertura da actualidade noticiosa no continente gelado.

De acordo com o novo director de informação, Luís Marinho, trata-se de um gesto de solidariedade num esforço de deixar claro que não existem quaisquer ressentimentos para com Rodrigues dos Santos quer da parte da nova direcção, quer do Governo, após este se ter demitido, queixando-se de interferências da administração da empresa nas suas competências.

Quanto à pertinência do cargo de correspondente da RTP na Antárctida, continente habitado apenas por cerca de mil cientistas distribuídos por estações da responsabilidade de vários países, Luís Marinho considera que “pode parecer que não acontece nada na Antárctida mas é precisamente essa a situação que esta nova política quer alterar. Os portugueses têm direito a estar informados acerca de assuntos tão relevantes como a recente perda da luva direita de um biólogo chileno, que lhe ia custando queimaduras graves nos dedos provocadas pelo frio intenso, ou o aumento da taxa de adultério na comunidade de pinguins-imperador.”

O presidente do conselho de administração da RTP, Almerindo Marques, instado a comentar por telefone, referiu “não ser da sua competência interferir na nomeação de correspondentes tal como o próprio José Rodrigues dos Santos fez questão de lembrar ao país,” não conseguindo conter uma gargalhada e desligando o telefone em seguida.

Quanto ao visado, Rodrigues dos Santos promete dar o seu melhor no cumprimento das novas funções com o profissionalismo a que já habituou os portugueses. O único senão será a dificuldade em articular o vastíssimo arsenal de expressões faciais que habitualmente usa para ilustrar as notícias em temperaturas muitos graus abaixo de zero.

Quanto aos restantes elementos da anterior direcção de informação que se demitiram em conjunto com José Rodrigues dos Santos, Luís Marinho não rejeita a possibilidade de serem também eles nomeados para cargos de correspondentes no estrangeiro e lembra que ainda estão livres as vagas igualmente recém-criadas de correspondente da RTP em Plutão e no núcleo do planeta Terra, para onde está agendada uma manifestação dos partidários da elevação de Canas de Senhorim a concelho no próximo mês.