Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

Santana Lopes anuncia bordel municipal

Pedro Santana Lopes, presidente da Câmara de Lisboa, anunciou que a cidade terá um bordel municipal em breve, depois do anúncio do futuro casino que já mudou mais vezes de localização do que Catarina Furtado de vocação, apesar de a localização do casino estar mais ou menos definida, enquanto que Catarina continua indecisa entre ser apresentadora de televisão, jornalista, bailarina, actriz, letrista ou cobaia de experiências sobre quanto tempo pode um ser humano sorrir consecutivamente sem consequências nefastas.

“É a recuperação de uma tradição secular que vem na sequência de outras iniciativas que pretendem recuperar parte da identidade cultural da cidade de Lisboa que se foi perdendo com o passar dos anos,” explica o autarca.

O bordel municipal ficará localizado num dos vários edifícios devolutos da Avenida da Liberdade, zona de elevada concentração nocturna de prostitutas e diurna de espanhóis, e dará um contributo extra à reabilitação de uma parte da cidade que fica deserta durante a noite e em que até as prostitutas se queixam de que o único teatro do Parque Mayer em funcionamento é mau para o negócio, sendo notório que a prosituição e a revista à portuguesa partilham o mesmo tipo de clientela.

À semelhança do novo Parque Mayer, da responsabilidade do conceituado arquitecto americano Frank Gehry, o projecto do bordel de Lisboa será assinado por um arquitecto de renome ainda não designado. De acordo com Santana Lopes, “ainda não sei quem vai ser mas sei que vai ser caro.”

A prostituição é uma actividade com um estatuto ambíguo em Portugal. Não é legal mas também não é assim tão ilegal como isso. Durante o Estado Novo, a “mais velha profissão do mundo” esteve sujeita a um conjunto de regras rigoroso e as profissionais do ramo deveriam exercer a sua actividade em casas reservadas para esse efeito. Depois do 25 de Abril, os bordéis foram fechados e a única casa reservada de forma oficial à prática da prostituição passou a ser a Assembleia da República.

Os críticos de Santana Lopes acusam-no de estar a usar fundos públicos para dotar Lisboa de infra-estruturas que lhe permitam passar melhor o tempo mas o autarca remete comentários desse género para o campo do “delírio rancoroso politiqueiro.” Polémicas à parte, a Inépcia sabe que o homem que arrebatou a autarquia da capital a João Soares, depois de um estágio de administração autárquica na Figueira da Foz, prepara o anúncio da construção de uma discoteca municipal, um restaurante de luxo com vista para o rio municipal e também um ginásio municipal com piscina e courts de squash nas instalações dos Paços do Concelho.

Recuar