Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

Sindicato dos políticos luta contra discriminação da classe

João (nome fictício) cumpre o seu segundo mandato consecutivo como deputado do PSD (partido fictício). Recentemente, teve necessidade de adquirir uma casa com piscina, garagem para cinco viaturas e court de ténis e recorda com tristeza os problemas que isso lhe trouxe. “As pessoas olhavam para mim como se estivesse a fazer alguma coisa mal,” afirma, “Como se fosse uma coisa do outro mundo uma pessoa mudar de casa quando a anterior ganha umas manchas de bolor no tecto da despensa.”

Para combater situações como esta, os políticos portugueses poderão contar em breve com o auxílio da USPP (União Sindical dos Políticos de Portugal), uma organização que pretende lutar contra a discriminação da classe política e promover uma convivência sadia entre governantes e governados.

Um dos principais mentores da USPP é Pedro Santana Lopes, um homem que ocupa os tempos livres da sua carreira de comentador televisivo com actividades políticas. “Um dia, estava nos Correios e ouvi comentar a demissão do ministro Martins da Cruz,” lembra, “Parece que os portugueses acham que os políticos são uma cambada de oportunistas e corruptos, desejosos de meter dinheiro ao bolso para sustentar gastos absurdos. Felizmente a minha encomenda de ovos de beija-flor da Amazónia para o pequeno-almoço já tinha chegado e pude ir-me embora antes que me enervasse.”

O ex-ministro Martins da Cruz é outro dos mentores da USPP, considerando que, se os políticos tivessem um sindicato há mais tempo, provavelmente ainda faria parte do Governo. “Gostava de saber como reagiria um cidadão comum se tivesse de retirar um filho seu do ensino superior público e colocá-lo a estudar numa universidade estrangeira. E nem falo na chatice que é deixar de ser ministro e acabar como gestor de uma empresa pública qualquer,” afirma.

Para que a USPP possa iniciar o seu trabalho, resta nomear um secretário-geral que, em princípio, será o edil de Ponte de Lima, Daniel Campelo, um político sem ligações a qualquer partido depois da sua saída do CDS-PP e que promete “a mesma determinação ao serviço da classe que revelei ao serviço dos apreciadores do queijo Limiano.”

Para o mês que vem, está agendada a primeira acção da USPP com uma greve geral. No entanto, há quem considere uma greve despropositada já que o objectivo das greves é marcar posição pelo incómodo causado e receia-se que os cidadãos comuns reajam com júbilo a uma paralisação dos políticos.

Recuar