Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

Sô Zé inaugura estádio da Luz

José Esteves, conhecido profissionalmente como Sô Zé, especialista em bruxaria e representante auto-proclamado de Mefistófeles, foi convidado pela direcção do Sport Lisboa e Benfica para presidir a uma cerimónia secreta de inauguração do novo estádio da Luz. De acordo com o presidente Luís Filipe Vieira, “os dirigentes do Benfica já fizeram tudo para devolver o clube aos tempos de glória do passado sem sucesso. Agora, decidimos dar ouvidos a todos os que dizem que o clube precisa de ir à bruxa e decidimos trazer o bruxo ao clube.”

O ex-presidente, Manuel Vilarinho, manifestou o seu apoio formal à iniciativa e esteve presente na cerimónia que teve lugar na noite anterior ao dia 25 de Outubro, dia da inauguração oficial do estádio, pela meia-noite numa encruzilhada nos arredores do recinto escolhida por Sô Zé pela elevada concentração de propriedades místico-patéticas.

Sô Zé garantiu que o Benfica será campeão este ano e vencerá a Liga dos Campeões no ano que vem, sendo estes dois títulos apenas o início de uma longa série de vitórias memoráveis que conduzirão as águias à posição de “maior clube do mundo” prometida por Luís Filipe Vieira.

A cerimónia de inauguração mística do estádio contou, para além de Sô Zé, Manuel Vilarinho e Luís Filipe Vieira, com as presenças de Eusébio e do director de comunicação, João Malheiro que envergaram trajes de linho branco e turbantes enfeitados com penas de galo. Devido à natureza do ritual, não podemos revelar pormenores mas podemos referir que envolveu fotografias de Pinto da Costa e João Vieira Pinto, galinhas pretas, cabeças de cabra, sangue de boi e um garrafão de cinco litros de vinho tinto trazido por Manuel Vilarinho porque “estas coisas do sobrenatural deixam-me sempre a garganta seca.” Findo o ritual, os participantes dançaram nus à volta de uma fogueira de labaredas verdes e azuladas.

Para além de presidir à inauguração, Sô Zé passará a integrar os quadros do clube como consultor místico e chefe do Departamento Paranormal e de Apoio às Modalidades Amadoras. Uma das suas primeiras decisões foi a escolha do adversário do Benfica no jogo inaugural. De acordo com Sô Zé, “o Nacional de Montevideu, para além de ser um clube com um palmarés invejável, 36 vezes campeão do Uruguai e vencedor de várias taças dos Libertadores e Intercontinentais possui um potencial cabalístico imenso.” Com efeito, o nome “Nacional” tem oito letras, ou seja, sete mais uma e é sobejamente conhecida a simbologia divina do número sete. Por outro lado, o país de origem do clube, o Uruguai, tem um nome começado pela letra U que é também a primeira letra de Urano, planeta que rege a marcação de grandes penalidades.

Recuar