E-zine satírico sem corantes nem conservantes

Televisão

Ri-fixe!

Floribella provoca onda de erecções infantis

As fotografias ousadas de Luciana Abreu publicadas na FHM (Nota: estamos obrigados a chamar-lhes ousadas por imposição editorial, mas até são bastante aborrecidas) estão a provocar uma inesperada polémica junto de um grupo de pais conscienciosos. Alice Monte Abraão, presidente da União de Pais de Telespectadores Infantis (UPTI), organização que promove o valor da televisão como substituta da paternidade, mostrou-se preocupada com a quantidade de crianças do sexo masculino na transição da infância para a adolescência que terão tido erecções durante visionamento da série “Floribella”. “Suspeitamos que isto aconteça porque as crianças terão visto as fotografias algures,” explica a presidente da UPTI, referindo ainda que os jovens neste escalão etário começaram a prestar mais atenção à Floribella do que aos jogos de vídeo. A protagonista da série aceitou receber a Inépcia no seu “castelo super hiper mega doce encantado de sonhos bons e azuis” (a sua vivenda no Estoril) para prestar esclarecimentos, explicando que apenas tirou as fotografias para mostrar versatilidade e diversificar a sua carreira para outras áreas como, por exemplo, a área de aparecer com pouca roupa na imprensa periódica. A jovem actriz não quis alongar-se mais, dizendo estar atrasada para passear o seu pónei unicórnio alado mágico da cor do arco-íris (ou seja, para a sessão de lipoaspiração a que se submete diariamente com a sua amiga e mentora, Merche Romero). 8/2

Com o Zé ninguém brinca

José Rodrigues dos Santos despede RTP

O apresentador do Telejornal antecipou-se ao seu despedimento e, num gesto inédito, inverteu as posições, demitindo a RTP e passando a assumir pessoalmente o serviço público de televisão. Esta manobra foi possibilitada por uma alínea arcaica nos estatutos da empresa que nunca foi revista porque ninguém tem paciência para ler o documento até ao fim. Os motivos para o despedimento com justa causa prendem-se com a interferência da administração no trabalho dos jornalistas, a falta de qualidade do serviço prestado (que faz com que, por exemplo, Fernando Mendes surja nos ecrãs como apresentador de um programa diário e não como protagonista de uma rubrica sobre obesos mórbidos com trissomia 21 aos domingos de manhã) e a falta de clareza nas contratações e promoções de funcionários. Recorde-se que, no início de toda a polémica, esteve a demissão de Rodrigues dos Santos de cargo de director de informação por não concordar com o processo de escolha de Rosa Veloso (possivelmente seleccionada por entrevista horizontal) para a posição de correspondente em Madrid, mas mantendo as suas funções de jornalista da casa e trabalhando com a dita correspondente sem qualquer problema. A respeito desta aparente discrepância de critérios, terá comentado: “Posso ser íntegro, mas não sou parvo.” Os candidatos à posição de nova televisão pública são a SIC, a TVI, a brasileira TV Record e o circuito de câmaras de segurança de um conhecido hipermercado do Grande Porto. 15/11

RTP prepara “Grandes Portugueses – Edição Agora a Sério”

Ultrapassado o trauma da eleição de Salazar como maior português de sempre e gorado o levantamento popular que restabeleceria o Estado Novo (porque só compareceram três pessoas), a RTP pretende branquear a vergonha com nova edição do programa, desta vez em formato “Agora a Sério.” Maria Elisa, apresentadora da primeira edição, foi já contactada para ser a anfitriã da segunda e garantiu que, seja qual for o resultado, promete não deixar transparecer o azedume desvairado que se seguiu ao anúncio da vitória de Salazar (motivado pelo facto de Pinto da Costa não ter ficado entre os dez finalistas, o que lhe permitiria vangloriar-se de já ter cortado as unhas dos pés a um dos dez maiores portugueses), limitando-se a ser a catatua altiva do costume. Para evitar novas polémicas, as figuras elegíveis serão escolhidas por Odete Santos e já foram avançados os nomes de Álvaro Cunhal, Catarina Eufémia, Vasco Gonçalves e Álvaro Cunhal outra vez. Para que não se diga que apenas foram escolhidas personalidades ligadas ao PCP, Odete escolherá também o ex-futebolista Rui Esteves e o cantor Dino Meira. Se este último ganhar, pois trata-se de um ícone cultural, Odete Santos cuspirá todos os dentes que lhe restam na boca, improvisando um striptease enquanto berra “a exaltação da música pimba é proibida pela constituição!”

Concurso "A Bela e o Mastro" juntará beldades burras a homens dotados

“A Bela e o Mestre” acaba de estrear mas isso não impede a TVI de preparar já o próximo reality-show. Trata-se de “A Bela e o Mastro,” concurso que terá o mesmo formato mas com ligeiras alterações na caracterização dos participantes. Assim, os “mestres” serão substituídos pelos “mastros,” homens de várias origens socioeconómicas, idades, profissões e formações académicas mas que partilham uma característica: o facto de serem donos de um pénis muito acima dos 9,85 centímetros referidos como tamanho médio do orgulho másculo nacional no livro “O Pénis - Da Masculinidade ao Órgão Masculino” da autoria do sexólogo Nuno Monteiro Pereira (medida obtida com a multiplicação por 3 do comprimento do órgão do autor). Se, em “A Bela e o Mestre”, o objectivo era conseguir que as participantes femininas aprendessem alguma coisa com os parceiros, neste novo programa os benefícios para as “belas” são óbvios, mesmo com as eventuais dificuldades ao sentar. De acordo com Jaap Lulkoek, director criativo da Endemol Portugal, “o programa actualmente em exibição não é perfeito e peca porque elas são realmente muito burras mas é difícil valorizar esse facto quando os apresentadores, metade do júri e os próprios “mestres” também são. Com o novo formato procurámos características menos raras do que a inteligência.” Se as audiências de “A Bela e o Mastro” corresponderem às expectativas, a TVI e a Endemol produzirão nova variante: “A Bola e o Mister,” onde mulheres com obesidade mórbida partilharão o quotidiano com treinadores de futebol, tentando não os comer.

Programa “Aqui Há Talento” da RTP proibido de censurar talentos “obscenos”

No seguimento de uma queixa de alguns candidatos a participar no programa, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) comunicou à RTP que o referido programa não poderá censurar talentos que considere “obscenos” ou “inadequados", uma vez que isso atenta contra o direito constitucional de livre expressão. “Aqui Há Talento” é um programa de variedades apresentado pela multifacetada Sílvia Alberto em que os portugueses são chamados a mostrar os seus dotes nas mais variadas áreas, sendo avaliados por um júri composto por um larilas, uma dondoca e um gordo armado em bom (a escolha dos elementos do júri não é arbitrária e destina-se a preparar os que queiram singrar no mundo artístico para o escrutínio precisamente dos três sectores representados, ainda que o armado em bom possa também ser magro). A produção do programa vê-se assim forçada a permitir a participação dos queixosos: Susana Feliciano de Coimbra, cujo talento é disparar bolas de ténis a grande distância servindo-se apenas da sua anatomia mais recôndita; Jorge Miguel Figueiredo de Portimão que diz ter o maior membro do Barlavento algarvio e Leonel Figueira da Covilhã que jura conseguir arrotar a 5ª Sinfonia de Beethoven sem falhar uma única nota. Paquete de Oliveira, provedor do telespectador da RTP, foi instado a comentar mas conseguiu apenas emitir um gemido prolongado que poderia ser de concordância, de censura ou apenas de velhice. De fora continuará a ficar o escultor Jacinto Quebradas de Alcanede, uma vez que a escultura de Sílvia Alberto em tamanho natural que se propõe fazer usando bosta provocaria confusão sobre quem seria a apresentadora real.

Furúnculo de Rita Pereira evolui favoravelmente

A TVI decidiu alargar a cobertura televisiva do estado de saúde da "actriz" Rita Pereira, recentemente hospitalizada com um problema respiratório, ao furúnculo que entretanto lhe surgiu na nádega esquerda. De acordo com o porta-voz da equipa de reportagem destacada para cobrir em exclusividade as nádegas da protagonista de êxitos como "Uma Merda Qualquer", "Uma Merda Qualquer para Adolescentes" ou "Porque Tenho Cara de Parva? - Confissões de Uma Estrábica," o furúnculo provoca dor devido à localização recôndita mas tem sido tratado com pomada e começa a diminuir de tamanho. A actriz agradece o apoio e interesse dos inúmeros fãs e promete a divulgação em breve de fotografias autografadas do furúnculo que a tem atormentado. "De início, pensou-se que pudesse ser uma hemorróida, o que nos deixou todos, tipo, muito preocupados, mas afinal não era," explica Rita. Entretanto, a SIC decidiu copiar a ideia e está a preparar um magazine diário com actualizações sobre as crises de caspa de Luciana Abreu.

O maior português de sempre

A RTP prepara-se para enganar o seu público de uma forma escandalosa. As figuras mais votadas pelos espectadores da formidável iniciativa televisiva com o nobre objectivo de escolher "o maior português de sempre" foram apagadas da lista ordenada de 100 personalidades finais e substituídas por figuras consensuais escolhidas pelos organizadores. Ao que a Inépcia apurou a grande custo, mesmo com risco de sofrer na pele as consequências do arrojo, a personalidade histórica que mais portugueses consideram digno de ser o "maior português de sempre" é o antigo futebolista do Benfica, Vitória de Guimarães e da selecção nacional, Vítor Paneira. De seu nome completo Vítor Manuel da Costa Araújo, Paneira nasceu em Calendário no ano de 1966, ano memorável para o futebol português, e despertou para o estrelato no modesto Vizela da segunda divisão. Para além de ter sido um centrocampista dotado, dedicou-se também à astronomia, tendo descoberto quatro planetóides, dois cometas e uma constelação (que, após observação mais cuidada, se revelaria ser apenas uma marisqueira em Espinho), e publicou um livro de poesia intitulado "As Biqueiradas do Destino" (que criou um diferendo criativo com outro poeta do futebol, Artur Jorge, e acabaria por resultar na sua saída do Benfica). Poder-se-á questionar a veracidade desta revelação por parecer que a escolha de Vítor Paneira foi arbitrária e sem critério mas, se pensarmos bem, a escolha das 100 personalidades na lista da RTP também. Em segundo lugar na votação popular ficou o autor deste site (que, por acaso, também inventou um método revolucionário para impedir o pingo persistente nas torneiras) e, em terceiro, o navegador Diogo de Silves, a quem é atribuída a descoberta dos Açores.

Maria Elisa substitui Salazar na lista dos “Grandes Portugueses”

Para evitar polémicas, a RTP decidiu retirar António de Oliveira Salazar da lista de personalidades sugeridas para os “Grandes Portugueses”, substituindo-o por Maria Elisa que, por acaso (e só por acaso) é a apresentadora do programa. Espera-se assim que cessem as críticas e o receio de uma onda de revivalismo do Estado Novo provocada pela eleição do ditador. Poderá ser difícil encontrar semelhanças entre as duas personalidades mas, após reflexão aprofundada da equipa de teóricos trancada na cave do edifício da RTP, foi encontrada uma: Salazar esteve sentado numa cadeira do Estado durante grande parte da sua vida até cair dela abaixo e Maria Elisa tem feito o mesmo, substituindo-se a cadeira real por um cadeirão simbólico recheado com dinheiro dos contribuintes e não se vislumbrando queda para breve, por mais apetecível que esta pudesse ser. Os cartazes de promoção da nova candidata a “grande portuguesa” compará-la-ão ao navegador Bartolomeu Dias e terão os dizeres: “Dobrar o Cabo das Tormentas ou lixar a RTP, ir para o parlamento, ser acusada de incompatibilidade por continuar na RTP, pedir uma indemnização choruda, perceber que afinal não gosta do parlamento, ir para a embaixada em Londres fazer sabe-se lá o quê, armar-se em vítima quando alguém decide não lhe sustentar mais as manias e voltar à teta inicial para continuar a fazer figuras tristes.” Sem dúvida, uma escolha difícil.

Herman José vê “Tal Canal” e pergunta quem é “aquele rapaz talentoso”

O rei dos humoristas portugueses assustou amigos e colegas quando, durante visionamento pela equipa do “Herman SIC” de alguns episódios do “Tal Canal,” perguntou quem era “aquele rapaz talentoso a fazer de Nelito.” Inicialmente, pensou-se que fosse apenas mais uma manifestação do seu prodigioso sentido de humor mas depressa se percebeu que não, quando o humorista manifestou interesse em convidá-lo para uma patuscada em Azeitão e em pô-lo a fazer de homossexual berrante numa rábula depois de lhe tingir o cabelo de louro. De acordo com o seu médico, Herman José manifestou os sintomas primordiais de um esgotamento cómico ao não conseguir reconhecer-se a si próprio. No entanto, o seu estado de saúde não impedirá que continue a trabalhar num novo formato para a SIC, “Hora H”, programa de “humor inteligente” que o autor já prometeu poder vir a ter quase tanta piada como algumas das coisas que fez no passado… ou não. Instado a comentar o seu estado de saúde, o humorista preferiu citar marcas e preços de todos os produtos de luxo que comprará até ao Natal, passando de seguida a enunciar rimas obscenas num inglês afectadíssimo entrecortado por palavrões em alemão.

Televisões processam furacão Gordon por publicidade enganosa

As estações de televisão nacionais uniram-se para levar a tribunal o furacão Gordon por não ter correspondido minimamente às ameaças de destruição feitas. “É um escândalo,” considera Alcides Vieira, director de informação da SIC, “enviámos equipas de reportagem para os Açores, comprámos equipamento caro resistente a condições adversas, encomendámos uma música tristonha de violinos para acompanhar as imagens da destruição e depois não dá em nada. Não pedíamos o afundamento da Atlântida mas ao menos uns quantos mortos, feridos, casas arrasadas e um pouco de saboroso drama humano.” Também Luís Marinho, director de informação da RTP, lamentou o sucedido, acusando o furacão de “falta de carácter” ao transformar-se subitamente numa reles e pouco mediática tempestade. Quanto ao responsável pela informação da TVI, não foi possível contactá-lo por estar a coordenar uma reportagem sobre a maior pilha de bosta da Europa Ocidental descoberta no Montijo. Desconhece-se se a justiça portuguesa reconhece personalidade jurídica aos fenómenos meteorológicos mas, em caso negativo, as televisões exigirão uma indemnização ao povo açoriano por “manifesta falta de convicção no seu papel de vítimas potenciais das forças da natureza.”

Fernando Mendes não cabe na RTP Mobile

O apresentador da RTP e primeiro humano a igualar a massa da Lua, Fernando Mendes, pode ter a carreira em risco devido ao excesso de peso. Tudo se deve ao novo canal RTP Mobile destinado aos telemóveis, cuja programação deveria incluir um concurso exclusivo apresentado por Mendes. No entanto, após os primeiros testes, ficou provado que o impressionante arcaboiço do apresentador não cabe nos ecrãs diminutos e todo o projecto pode ir por água abaixo se não contar com o contributo de uma vedeta de primeira ordem como “o gordo.” A RTP está a tentar convencer Fernando Mendes a perder peso e até já o pôs em contacto com uma nutricionista e um treinador pessoal mas o apresentador tê-los-á comido aos dois com molho inglês.

José Castelo Branco comido por leão mas continua a ser o mesmo depois de digerido

José Castelo Branco, um dos grandes enigmas por resolver da Humanidade, juntamente com o monstro de Loch Ness e a vitória da Grécia no Euro 2004, foi vitimado por uma sangrenta tragédia durante o reality-show da TVI, “Circo das Celebridades.” Tudo se passou quando “o conde” (há quem lhe chame “conde” não por quaisquer origens aristocráticas mas porque a palavra quer dizer “pessoa estranha e irritante” em várias línguas africanas) entrou na jaula dos leões e tentou aumentar o volume das suas jubas. Um dos leões mais másculos resolveu fazer um favor ao mundo e, com esgar de nojo, abocanhou a “celebridade” e engoliu-a em 4 dentadas. De imediato se instalou o pânico entre a produção mas, algumas horas mais tarde, a digestão leonina completou o seu ciclo e Castelo Branco ergueu-se não das cinzas mas do óbvio, mantendo intactas todas as suas qualidades físicas e intelectuais. O leão morreu de complicações intestinais.

Júlia Pinheiro isolada do contacto com outras aves de capoeira

A apresentadora de televisão, Júlia Pinheiro, está em isolamento absoluto, afastada de todo e qualquer contacto com aves de capoeira, depois de ter manifestado sintomas gripais nas instalações da TVI em Queluz de Baixo. Instado a comentar, Henrique Garcia, que bem conhece a apresentadora da colaboração entre os dois em “Diário da Manhã,” afirmou que “não sei de nada… tenho andado tão deprimido desde que vim para este canal que, se me dissessem que o Goucha tem peste bubónica, ia já a correr dar-lhe um beijo na boca.” Até à divulgação dos exames que foram feitos, não se saberá se se trata da primeira ocorrência do vírus H5N1 em Portugal ou de gripe comum. Teresa Guilherme, amiga de longa data de Júlia Pinheiro, manifestou intenção de fazer uma visita, sendo-lhe explicado que não haverá excepções ao isolamento para si ou para qualquer outro galináceo por mais famoso que seja.

Repórter televisivo apanhado a matar cisnes para fazer reportagem sobre gripe das aves

Um repórter de uma estação de televisão não identificada foi apanhado em flagrante a torcer o pescoço aos cisnes de um jardim de Queluz de Baixo com o objectivo de recolher imagens para utilizar numa peça jornalística sobre a pandemia de gripe das aves. No momento da sua prisão pelas autoridades, o repórter começou por se queixar de violação da liberdade da imprensa e, ao perceber que os protestos não surtiam qualquer efeito, tentou convencer os agentes da PSP de que os cisnes estavam muito mal de saúde e lhe pediram telepaticamente para praticar a eutanásia. Ao que parece, tudo se deveu ao sobreaproveitamento recente de todas as imagens de aves mortas, dificultando a vida a quem quiser ilustrar uma reportagem sobre o H5N1 com imagens originais. Para resolver esta crise, a Agência Lusa abrirá em breve o seu primeiro aviário com captação de imagens 24 horas por dia.

 

www.inepcia.com