Inépcia: s.f. (do latim "ineptia") 1-Falta de aptidão ou habilidade. 2-Imbecilidade 3-Acto ou dito absurdo.
www.inepcia.com

Lili Caneças admite tráfico de armas

A conhecida personalidade do jet-set, Lili Caneças, admitiu que passou alguns anos a fazer tráfico de armas como passatempo. “Eram outros tempos. As pessoas eram mais livres. Os espíritos eram mais abertos. Havia mais vida social. E depois havia a guerra fria que era sempre uma animação e proporcionava bons negócios para quem tivesse espírito empreendedor como eu,” conta.

No entanto, apesar da confissão surpreendente, poucos são os que lhe dão credibilidade, considerando que se trata apenas de uma tentativa desesperada para conseguir recuperar a posição de destaque como figura mais badalada do jet-set que recentemente perdeu para José Castelo Branco, depois do incidente que culminou na sua detenção por uma noite, acusado de tráfico de jóias.

Para Álvaro Cardoso, editor da secção de sociedade, festas e vernissages do Diário Económico, “Lili está desesperada pelo protagonismo que José Castelo Branco vinha conseguindo nos últimos tempos e que foi potenciado pela sua prisão.” Jacinta Cordeiro, responsável pela coluna de boatos infundados do Jornal de Letras, considera que “Lili Caneças faz parte do passado. À luz dos acontecimentos mais recentes, é José Castelo Branco a nova figura de proa do jet-set português e é normal que muitos se sintam ameaçados por isso e façam tudo para inverter a situação.”

Lili nega todas estas acusações e mantém a afirmação de que foi traficante de armas durante vários anos, tendo desistido da actividade quando descobriu que a caridade é um hobby muito mais “enriquecedor” e que não dá tanto trabalho. Os agentes da Polícia Judiciária a quem fez a sua confissão não a consideraram suficiente fidedigna e pediram-lhe pormenores que pudessem comprovar a veracidade do que diz tais como clientes, tipo de armamento vendido etc, tendo sido informados pela própria de que, entre os seus muitos clientes se incluíam o líder da UNITA, Jonas Savimbi que define como “um grande cavalheiro da selva que sabia fazer uma mulher sentir-se viva” e a Frente Polisário do Saara Ocidental que luta até hoje pela liberdade do povo saraui, que Lili qualifica como “gente maravilhosa com uma cultura muito rica e um cheiro característico.” Quanto a métodos, recorda que “as peças mais pequenas eram enroladas em peças de roupa de costureiros famosos e os senhores da alfândega não tinham autorização para lhes mexer porque tinham sempre as mãos muito sujas e as peças de maior calibre como bazucas e mísseis de longo alcance escondia-as no interior do meu corpo.”

Entretanto, uma outra figura do jet-set, Bibá Pitta, não perdeu tempo e confessou também, ainda que de forma igualmente pouco credível, que durante muito tempo fez tráfico de animais exóticos e que muitos dos animais traficados acabaram por casar com grandes amigas suas e são hoje eles próprios figuras do jet-set de pleno direito.

Recuar